Gestão

Como construir um negócio do nada e lidar com os recursos escassos

3/12/2015 • por meuSucesso .com

Confira algumas dicas que a nossa equipe separou e aprenda desviar da falta de dinheiro

Não basta ter uma ideia, o desafio é tirá-la do papel. Se não bastasse isso, é preciso lidar com o problema de todo empreendedor: a falta de dinheiro. Mas será mesmo que é possível abrir um negócio com pouquíssimo dinheiro? A prática mostra que é possível, mas extremamente difícil.

O meuSucesso.com está cheio de exemplos e cases de empreendedores de sucesso que começaram suas empresas com quase nada de dinheiro. Já contamos a história do ex-menino de rua que hoje fatura em média R$ 4 bilhões, do empreendedor que já foi catador de latas e muitas outras histórias de superação. Conheça algumas delas.

Neste mês é a vez de aprendermos com o Estudo de Caso de Ozires Silva, fundador da Embraer, e aprender com os desafios que ele superou para colocar a ideia de fabricar aviões em prática em uma época em que ninguém acreditava que seria possível criar uma empresa nacional especializada em aviões. Pois é, isso aconteceu e a Embraer é líder na fabricação de aviões regionais. Confira aqui o episódio 04 dessa história!

Abaixo, nossa equipe separou uma série de dicas para quem quer embarcar em um projeto com pouco dinheiro:

Começando do zero + senso de oportunidade = negócio com alto potencial

Antes de começar uma empreitada de alto risco, certifique-se que você tem dinheiro suficiente para dar conta ao menos de suas despesas pessoais até que o negócio se desenvolva.  Caso você não possua uma boa poupança, a melhor opção é dar prosseguimento ao negócio em conjunto com seu emprego atual.

É muito comum isso acontecer, principalmente na etapa de planejamento e organização da empresa antes dela começar a funcionar de fato. Outro ponto extremamente importante é fazer uma boa pesquisa e certificar-se de que há potencial para o empreendimento vingar.

Vá atrás de outros empresários, converse com eles. Pesquise muito bem o segmento e a demanda de mercado. É possível se aproveitar do conhecimento que você já tem em alguma área de atuação para lançar um produto que solucione um problema que outras companhias não conseguem resolver.

Olhe com atenção também oportunidades de mercado como essa: a maioria das empresas de determinado segmento estão ocupadas demais atendendo a demanda de empresas já consolidadas no mercado, porém sobra uma fatia mal aproveitada que são os pequenos empresários que precisam de determinado serviço que você pode oferecer, porém por um preço acessível. Assim, você oferece o produto para uma série de micro-empreendedores e BUM já tem uma boa clientela aí.

Isso é muito comum com serviços online e ferramentas de otimização que muitas vezes têm um preço baixo e atendem a necessidade tanto de grandes como pequenos negócios.

Na história de Ozires Silva esse senso de oportunidade fica claro no momento em que ele resolveu investir em uma frota de aviões regionais para atender a carência de viagens entre municípios e deixou de competir com companhias maiores, como a dos EUA e França, ao não bater de frente pela concorrência da aviação mundial. Grande insight!

Networking + investimento de terceiros + sociedade = potenciais formas de obter o dinheiro necessário

Depois de fazer o plano de negócio e desenhar a ideia no papel de como seria o produto, agora é preciso encontrar maneiras de obter o dinheiro necessário ou alguma forma de ajuda financeira.

Possuir uma rede de contatos robusta e amigos que possam ajudá-lo a encontrar parceiros em potencial, oportunidades de negócio e maneiras de promover o serviço utilizando-se do tradicional “boca-a-boca” é um passo fundamental e dá aquele empurrão para a construção de uma boa reputação.

Se o seu negócio é realmente inovador e você souber apresentá-lo - exercite muito bem as suas competências como vendedor, hein – é possível conseguir um bom investimento. Encontrar um sócio pode ser uma boa e é aí que o networking entra mais uma vez.

A internet possibilitou formas alternativas de investimento e há sites de financiamento coletivo, como o Kickstarter, que incentivam outras pessoas a doar dinheiro para que uma ideia se concretize.

Comentários

Leia também