Inovação e Tecnologia

O que é Design Thinking: conceitos e definições

10/07/2014 • por meuSucesso .com

O Design Thinking é o design para além da estética de produtos ou serviços. No mundo dos negócios, Design Thinking tem a ver com inovação. Confira

O que é Design Thinking?

O Design Thinking, como indica o nome, é uma forma de abordagem tomada do campo do design e adaptada às empresas e corporações. Literalmente, o termo significa “pensamento do design” ou "pensar como designer". O que isso quer dizer, na prática? Segundo o livro “Design Thinking - Inovação em Negócios”, pensar como designer é abduzir. O design, para além da estética de produtos ou serviços, enquanto tipo de conhecimento, tem como objetivo a promoção do bem-estar na vida das pessoas. 

A apropriação desse conceito e sua aplicação no mundo dos negócios tem a ver com inovação. A percepção do designer do mundo e pessoas ao redor é o que gestores buscam como forma de expandir horizontes na hora de criar projetos e executar tarefas, chamando essa abordagem de Design Thinking.

O termo existia anteriormente, mas foi popularizado por Tim Brown, CEO da Ideo, empresa norte-americana consultora em design. O empresário busca estabelecer a diferença entre ser um designer e pensar como um. Em sua visão, todos deveriam pensar como designers, ainda que não sejam da área, para conquistar um nível de inovação radical nas empresas e na vida. 

Da mesma forma que um profissional do design enxerga de forma holística o mundo ao seu redor, observando aspectos cognitivos, emocionais e estéticos que afetam as experiências humanas, empresários precisam olhar seu contexto com empatia, a fim de identificar problemas a serem solucionados, bem como criar respostas verdadeiramente inovadoras para eles. Pelo menos é isso que pensam os defensores desse método.

Assim, o “pensamento abdutivo” do design, como visto no livro supracitado, se refere a uma forma pouco convencional de raciocínio. “Nesse tipo de pensamento, busca-se formular questionamentos através da apreensão ou compreensão dos fenômenos, ou seja, são formuladas perguntas a serem respondidas a partir das informações coletadas durante a observação do universo que permeia o problema. Assim, ao pensar de maneira abdutiva, a solução não é derivada do problema: ela se encaixa nele”, diz a obra. 

 

Como funciona o Design Thinking?

O pensamento abdutivo se desdobra em métodos de pesquisa e análise, de forma que hoje o Design Thinking é visto como um conjunto de práticas e processos, um método que propõe uma nova abordagem aos problemas. Isto se relaciona à obtenção de informações, sua análise e as consequentes soluções propostas a partir do conhecimento gerado.

O foco passa a ser a experiência do consumidor ou do público-alvo, na busca por respostas aos problemas encontrados através do Design Thinking enquanto abordagem metodológica. A grande diferença deste método é que ele parte da solução, do projeto, e não necessariamente de todos os parâmetros do problema, como é comum no método científico. A observação da vida humana gera insights quanto ao que as pessoas querem ou precisam, e o desafio do Design Thinking é responder criativamente a tais necessidades e desejos, prioritariamente através de trabalho colaborativo entre equipes multidisciplinares. 

A colaboração com o próprio consumidor na hora de criar projetos e soluções é também uma característica dos design thinkers. Tim Brown acredita que a próxima geração de designers trabalhará em conjunto com o público, de forma que eventualmente o próprio consumidor terá condições de pensar como designer, elaborando, ele mesmo, projetos que melhorem sua experiência. 

 

Etapas do Design Thinking

As etapas atribuídas ao design thinking são a imersão, ideação, prototipagem e desenvolvimento. “A inovação guiada pelo design veio complementar a visão do mercado de que para inovar é preciso focar no desenvolvimento ou integração de novas tecnologias e na abertura e/ou atendimento a novos mercados: além desses fatores tecnológicos e mercadológicos, a consultoria em Design Thinking inova principalmente ao introduzir novos significados aos produtos, serviços ou relacionamentos”, dizem os autores do livro Design Thinking. 

O processo, desde a imersão até o desenvolvimento, busca a inovação de forma não linear, a atribuição e descoberta de novos valores e significados para os projetos, serviços e produtos, bem como a constituição do pensamento integrativo como ferramenta para o alcance de soluções, não exatamente definitivas, mas holísticas e baseadas na experiência do consumidor. 

 

Como aplicar o design thinking na minha empresa?

Para aplicar o design thinking na empresa, é preciso desenhar uma cultura organizacional, e implementar uma mudança de mentalidade. Os colaboradores e demais envolvidos devem desenvolver a empatia, além de criar um espírito de colaboração e cooperação. Para que o time consiga sucesso, em primeiro lugar é essencial garantir que a criatividade seja um combustível que faça parte da cultura da empresa.

1.     Imersão – a fase do entendimento - A imersão começa com o entendimento de si mesmo – da empresa –  com ferramentas como a análise SWOT, que estuda as forças, fraquezas, oportunidades e ameaças da empresa. A primeira etapa do processo de aplicação do design thinking é a imersão, nela, a equipe mergulha no problema identificado por diversas perspectivas. A imersão acontece em duas etapas, primeiro, de forma mais superficial, com uma pesquisa sobre o assunto, nessa fase é definido o limite do projeto. A segunda parte da imersão é em profundidade, quando um projeto de pesquisa é desenvolvido.

2.     Análise e Síntese - Depois da imersão, etapa inicial que gera muito material, passa-se à análise e síntese, quando as informações que foram coletadas durante a imersão encontram um padrão por meio de análise lógica e organização, e dessa forma, entende-se o problema. A representação visual de todo esse material com gráficos ajuda a visualizar melhor o problema.

3.     Ideação - É aqui que o problema começa a ter uma solução, pois é nesse próximo ponto que todo o conhecimento acumulado sobre o problema se linka com as necessidades do público-alvo, nessa fase, o brainstorming fomenta ideias e gera insights. É muito importante que a equipe se sinta à vontade para experimentar e errar, o medo da falha ou da crítica inibem grandes ideias.

4.     Prototipagem - A prototipagem é a fase seguinte, em que as ideias se transformam em um produto palpável, o conteúdo buscado até então se transforma em ações que podem, realmente, tornar oportunidades de negócios e promover a diferença na empresa. O protótipo serve para sentir como a solução se comporta na prática.

5.     Teste - Qualquer produto precisa ser avaliado em métricas para entender se algo precisa ser mudado, por isso, o produto será testado também a fim de verificar a sua funcionalidade, qualidade e possibilidade de aceitação. Testar antes, evita gastos com algo que não vai dar certo na prática.

 

Empresas que adotaram o design thinking

·      UberEats - O UberEats levou os motoristas de Uber para um novo nicho: o delivery de restaurantes. Com uma imersão de grandes proporções, cerca de 80 cidades ao redor do mundo, foram ouvidos desde os donos de restaurantes aos clientes. A prototipação e os testes passaram pela abordagem do design thinking e hoje o UberEats já disputa o espaço de outros aplicativos que já estão há mais tempo no mercado.

·      Escovas infantis da Oral-B - Uma aplicação bem simples foi na melhoria das escovas de dentes para crianças desenvolvidas pela Oral-B, criando uma base mais ‘gordinha’ nas escovas infantis, inovação observada na fase de imersão, quando foi percebido que o público infantil segura a escova de forma diferente dos adultos.

·      Netflix - A personalização da experiência dos usuários é, provavelmente, um dos maiores desafios da empresa, que entende que o comportamento dos assinantes evolui com o passar do tempo e, para oferecer as melhores soluções possíveis, a Netflix precisa entender os hábitos e padrões de consumo dos seus consumidores, princípio básico do design thinking.

·      Natura - A Natura, empresa de cosméticos, utilizou o design thinking na prática para desenvolver novas soluções em produtos e serviços, a marca buscava adotar uma abordagem leve e divertida para fortalecer o relacionamento com o público jovem, e todo o processo foi desenvolvido tendo como foco as necessidades e a experiência dos consumidores; tudo isso de maneira colaborativa e inovadora.

 

Design Thinking para Pequenas Empresas

A princípio pode parecer que o design thinking só serve para grandes companhias, mas, na verdade, micro e pequenas empresas têm usado essa estratégia para crescer. Aplicar essa metodologia faz com que os colaboradores se sintam mais importantes, já que incentivar o envolvimento da equipe torna o clima mais saudável. Além disso, fortalece a relação de líder e liderado, pois passa a se praticar o conceito de liderança servidora.

A empresa que aplica o design thinking divide com seu time o planejamento de curto e longo prazo, isso faz com que os funcionários se sintam parte da empresa ao conhecer o rumo dos negócios, pois, cria-se uma cultura de ganha-ganha para todos os envolvidos, ajudando a melhorar os resultados.

Os benefícios para as micro e pequenas empresas que adotam o design thinking são muitos, e um deles é a melhora da comunicação e a diminuição dos ruídos, pois, ao adotar a cultura do design thinking, a empresa desenvolve suas etapas de maneira correta, conta com o participação e a colaboração de seus funcionários e a comunicação passa a ser desempenhada de maneira eficiente.

Mais do que isso, outro efeito positivo causado pelo design thinking é a redução de custos, pois, ao invés de chamar um consultor externo para solucionar problemas, a micro ou pequena empresa conta com sua equipe, uma alternativa barata e vantajosa que incentiva e traz seu colaborador para perto, motivando e dando a oportunidade de crescimento. Por fim, outro motivo para uma micro ou pequena empresa adotar de vez o design thinking, é que a empresa reconhece a necessidade real de seu cliente, tão necessário para formação de relacionamentos duráveis.

Você encontra mais conteúdo sobre essa tema em nossa plataforma! Entenda mais sobre design thinking e a experiência do cliente acessando o artigo. Para pegar dicas de livros sobre o tema, acesse aqui. Para colocar em prática duas técnicas que se encontram de forma positiva, Canvas e DT, veja esse artigo, acesse aqui

Conteúdo desenvolvido pelo Administradores.com exclusivo para o meuSucesso.com

Experimente por 7 dias grátis

Aprenda sobre vendas no meuSucesso.com. Experimente por 7 dias grátis.

Comentários