Alexandre Borges, da Mãe Terra, em frente ao mural da empresa
Empreendedorismo

Amor à natureza: curiosidades sobre Alexandre Borges, da Mãe Terra

28/09/2017 • por meuSucesso .com

A relação de Alexandre com a natureza sempre foi bem forte e isso refletiu muito na sua visão e concepção de negócio, que hoje estão presentes nos princípios da Mãe Terra

Neste material analisamos todos os insights do primeiro capítulo do Estudo de Caso de Alexandre Borges, dono da Mãe Terra, maior empresa de produtos naturais e orgânicos do Brasil, e que hoje fatura mais de R$ 100 milhões, e vamos a fundo em detalhes e aspectos mais técnicos sobre a história do empreendedor.

Na trajetória de toda pessoa sempre há aqueles elementos que estão presentes desde o início e que serão responsáveis por muitas das decisões que tomamos. Na trajetória do Alexandre, o amor à natureza sempre esteve presente e precisamos entender como essa conexão nasceu e o quanto ela refletiu em sua vida. Abaixo, separamos alguns pontos e curiosidades importantes sobre o empreendedor:

  • Logo quando criança se mudou de São Paulo para Bragança Paulista, onde teve muito mais contato com a natureza. “Eu brinco que eu era o menino Mogli, solto numa mata, num lago, todo o dia no meu quintal”, comenta Alexandre.
  • Teve na mãe uma referência de alimentação saudável, tanto pelas crenças da mãe em acreditar e preferir alimentos mais naturais quanto o costume dela de ter uma horta na própria casa. “Eu acho que a faísca inicial foi a história da minha mãe do alimento, da horta e da terra”, relata.
  • Alexandre teve logo na infância uma experiência que não foi bem-sucedida ao vender para os vizinhos alguns potes de granolas, com diversas frutas, mas percebeu que precisava de algo que ia além: não bastava ser natural, tinha que ter um sabor diferenciado, e não ser algo sem gosto.
  • Na faculdade ficou conhecido como o menino da granola com banana porque sempre incentivava os outros a serem mais adeptos da alimentação saudável.

Terra e mar: elementos importantes e simbólicos na trajetória de Alexandre Borges

Algo que podemos perceber na vida de Alexandre Borges é a simbologia com o mar e a terra. Enquanto a terra representa toda essa sua ligação com a natureza, com o que é palpável e racional. O seguinte depoimento de Alexandre evidencia isso: “Agora uma coisa que foi muito forte foi realmente essa natureza bruta que eu tive acesso. A horta da minha mãe, essa conexão básica com a terra, com o plantar, com o ver crescer. Eu vejo com os meus filhos, na cidade a gente perdeu essa conexão básica com os elementos da natureza, com a terra. E isso eu tive muito forte na minha infância, com o alimento que você planta e vê crescendo e pega satisfação. Eu tive isso muito forte”.

Por outro lado, o mar traz outro equilíbrio que é o espírito da liberdade, que traz um horizonte de possibilidades. Uma passagem que podemos relacionar com essa busca por novos horizontes foi a descoberta de Alexandre de um mosteiro budista, localizado em Ibiraçu, no norte do Espírito Santo. Foi lá que ele aprendeu sobre princípios budistas e, para ele, foi como se uma “porta de possiblidades tivesse sido aberta”.

Outro relato que Alexandre compartilha com a nossa equipe foi a conexão de seu avô com o mar, veja neste depoimento: “O meu avô era uma pessoa extremamente generosa, que ajudou muito a gente, que eu nunca vi julgar as pessoas, que empreendeu bastante e acho que trouxe referências. Um amante do mar. Então, eu acho que o meu avô representou um portal. Alguém que te abre uma portinha e aquilo te dá uma dimensão enorme”.

Experimente por 7 dias grátis

Insights de Alexandre Borges, da Mãe Terra

Abaixo, separamos frases inspiradoras de Alexandre Borges, que ele comentou durante a entrevista e bate-papo com o CEO do meuSucesso.com, Sandro Magaldi.

“Não podemos ter preconceitos, devemos navegar em tribos diferentes”.

“A minha infância sempre me ajudou a ter um olhar para o subjetivo. Mas só isso faz da pessoa um empreendedor de bar, que tem a fala mas não iniciativa”.

“Ideia e conhecimentos sozinhos não dão, precisa ter a execução. Muitas vezes há a criatividade, mas falta a execução, planejamento e a acabativa”.

“A escassez é uma grande escola. A escassez foi necessária pra valorizar as coisas e dar”.

Aprenda sobre vendas no meuSucesso.com. Experimente por 7 dias grátis.

Comentários