Na imagem, Rogério Salume, fundador da Wine.com.br, maior e-commerce de vinhos da América Latina.
Gestão

Fundador da Wine, e-commerce de vinhos, revela como lidou com a saída do sócio

7/02/2018 • por meuSucesso .com

Rogério Salume conta como lidou com a saída de seu sócio, que o ajudou a fundar e construir a Wine, maior e-commerce de vinhos da América Latina.

Toda empresa possui uma história e momentos marcantes, muitas vezes são anos de legado construídos por meio de muito esforço, dedicação, resiliência e parceria. Em muitos casos, o empreendedor não começa aquilo sozinho, além da equipe inicial, há sempre a junção de esforços e expertises.

No caso da criação da Wine, maior e-commerce de vinhos da América Latina, não foi diferente. Quando Rogério Salume iniciou o projeto, ainda com outro nome, já começou ao lado do sócio Anselmo Endlich, que foi parceiro na construção da história e legado da Wine complementado os conhecimentos de Rogério.

Sócio é para somar e complementar as suas competências

Algo que fica bem claro na trajetória da Wine e na sociedade entre Rogério e Anselmo é que cada um possuía expertises bem claras e em áreas bem distintas. Isso foi essencial para a companhia porque cada líder cuidava das particularidades determinadas áreas.

Enquanto Rogério era mais focado na área comercial, de parcerias e de relacionamento; Anselmo era mais voltado à área de tecnologia e implementação de inovações.

Em grande parte do conteúdo disponibilizado na plataforma do meuSucesso.com, seja em nossas aulas, Estudos de Caso e programas, percebemos a importância de que os sócios de uma empresa possuam competências distintas e que agreguem valor. Por exemplo, na rede de escolas Wise Up, o perfil de franqueado que a rede busca é sempre de dois empresários em que um seja gestor/administrativo e o outro responsável pela área comercial. Enquanto, um sócio cuida da gestão da escola, o outro será responsável por fazer as primeiras vendas, trazer os primeiros alunos.

Outro exemplo, que já foi tema de estudo no meuSucesso.com, foi o caso do Jovem Nerd, site especializado em cultura geek, em que um dos fundadores já possuía experiência com administração e gestão, já o outro complementava com conhecimentos sobre tecnologia e montagem do site.

Experimente por 7 dias grátis

O momento da ruptura e a importância de buscar conhecimento

Em muitos casos e na maioria das vezes, uma parceria ou sociedade não dura para sempre, tem um ciclo, com começo, meio e fim. Anselmo resolveu sair da empresa e seguir o rumo com outros desafios, o que foi muito difícil para Rogério que precisou aprender com a situação. “De fato e de longe foi o pior momento pelo qual eu passei na minha vida profissional. A saída do Anselmo foi um momento de encerrar o que a gente construiu junto. Estávamos, 24 horas por dia, juntos desde o começo dessa empreitada, dividindo as alegrias, as tristezas, a saudade dos filhos. Tudo isso a gente passou uma boa parte da vida dividindo as glórias e os perrengues da vida. E a saída dele realmente foi um baque”.

Anselmo saiu do negócio para morar fora, construir um novo ciclo, começar novos projetos e empreendimentos. Foi nessa situação que Rogério percebeu e descobriu que precisava aprender o que não sabia, conhecer a fundo a empresa e as áreas que Anselmo estava mais ligado e no comando.  “Eu fui atrás de conhecimento para entender muita coisa que a gente aplicava e eu não sabia tanto. Entender e conversar para saber quem colocar naquele lugar. O fato não é ser refém de alguém, mas de não conhecer aquela especificidade. A primeira coisa que eu fiz foi trazer a equipe dos gerentes para perto para conhecer melhor a fundo todos os processos. Eu precisava entender em 15 dias como funcionava tudo aquilo ali. Foi quando me dediquei a aprender e a analisar para ter essa visão”, comenta o empreendedor.

O futuro da Wine

Como Rogério comenta durante o Estudo de Caso, ele é mais uma peça importante da empresa, mas não deixa de ser mais um sócio. Com o crescimento da empresa, após diversos investimentos e a criação de uma cultura organizacional, é evidente que ele ocupa um cargo importante, mas não deixa de ser mais um executivo com determinadas funções a serem realizadas. “Vai ter o momento que eu vou ter que dar o lugar para alguém mais preparado e com mais energia para continuar essa jornada. Eu quero estar do lado”, comenta Rogério.

Aprenda sobre vendas no meuSucesso.com. Experimente por 7 dias grátis.

Comentários