Na imagem, carga sendo transportada por caminhão.
Empreendedorismo

Importação e exportação: dicas importantes para aqueles que querem empreender

15/03/2018 • por meuSucesso .com

Separamos diversas dicas importantes para aqueles que querem entender mais sobre exportação e importação

Com mercados cada vez mais conectados, é quase que uma obrigação de todo empreendedor conhecer como funcionam os processos de importação e exportação. E isso não se restringe a grandes empresas. Temos vários exemplo, por exemplo, de pequenos artesãos que, por meio de cooperativas, vendem seus produtos para outros países. E também pequenas lojas de bairro que têm como base a comercialização de produtos exportados.

A Multilaser, por exemplo, antes de se tornar um dos principais fabricantes de eletrônicos e produtos de informática da América Latina, tinha como base do seu negócio a importação de produtos desse gênero. Foi uma etapa muito importante para aquisição da expertise que lhe trouxe ao ponto em que está hoje. A história da empresa e seu atual CEO, Alexandre Ostrowieck, é o novo Estudo de Caso do meuSucesso.com.

Exportar é uma maneira de expandir seu mercados. Importar pode ser um jeito de reduzir custos e ampliar a margem de lucro. Mas, afinal, como fazer isso?

Vamos a algumas dicas que vão lhe ajudar nesses processos:

IMPORTAÇÃO

1 – Avalie

Antes de tudo, avalie se importar é mesmo o melhor negócio. Embora mercados como a China e a Índia costumem ter preços altamente competitivos – muitas vezes até predadores, em relação às nações com quem compete – nem sempre acaba sendo vantagem para você. No cálculo, não pode ser considerado apenas o valor do produto, mas todos os custos que incidem no processo até chegar à sua loja: taxas, impostos, fretes, segurança da transação etc.

2 – Se você não tem confiança para fazer sozinho, peça ajuda

O processo de importação, embora não seja das coisas mais complicadas do mundo, é cheio de pequenos detalhes essenciais para que tudo ocorra bem. Se você não sente confiança de assumir toda a responsabilidade, contrate uma empresa que cuide disso para você. Mas lembre-se: esse caminho talvez só compense quando você tem um fluxo de mercadorias grande, que compense o custo da contratação.

3 – Não tente “jeitinhos”

Por aqui, temos o hábito de sempre procurar um “jeitinho” para nos darmos bem. Mas isso pode acabar se transformando num grande problema, se foi aplicado a uma importação. Tentar burlar a alfândega, por exemplo, pode quebrar seu negócios e até lhe colocar na cadeia. Tenha cuidado com empresas que oferecem certas “facilidades”. Isso pode ser uma grande cilada.

4 – Economize sendo inteligente

Como empreendedor, não bastar saber vender. Tem que saber comprar também. Em importações, tente sempre juntar vários pedidos em um só, para economizar nos custos do processo e também ter mais poder de barganha na negociação com o fornecedor.

Experimente por 7 dias grátis

EXPORTAÇÃO

O processo de exportação é um tanto diferente do de importação. Como “vendedor”, você precisará buscar clientes, conhecer as regras de cada país para o seu tipo de produto, entre outras coisas. Por isso, é muito importante que você busque informações nos programas e canais do governo federal que tratam especificamente disso, bem como se manter presente em feiras e construir um networking nas regiões que você pretende explorar. As feiras são mesmo muito importantes!

Indicamos este site para você se informar melhor: http://www.investexportbrasil.gov.br/

Aprenda sobre vendas no meuSucesso.com. Experimente por 7 dias grátis.

Comentários