Empreendedorismo

De executivo a empreendedor: curiosidades da história do CEO da Multilaser, Alexandre Ostrowiecki

28/03/2018 • por meuSucesso .com

Nossa equipe separou diversas curiosidades e momentos importantes na trajetória do CEO da Multilaser, Alexandre Ostrowiecki, que hoje fatura cerca de R$ 2 bilhões.

A história de Alexandre Ostrowiecki, CEO da Multilaser, um dos maiores players do segmento de eletrônicos e de suprimentos de informática nacional, é cheia de momentos marcantes, difíceis, de renovação e superação. Veja como ele, em conjunto com seu sócio Renato Ferder, mudaram o rumo da empresa que foi de R$ 20 milhões de faturamento para R$ 1,2 bilhão nos últimos anos. Abaixo separamos as passagens mais marcantes dessa trajetória.

A tradição e cultura judaica

De família estrangeira, os avôs de Alexandre vêm da Polônia e se estabeleceram no Brasil formando raízes e transmitindo os valores da cultura judia a toda a família.

“O que a tradição judaica te transmite o tempo inteiro: estude e trabalhe muito, poupe, não gaste mais do que você ganha e, por último, faça justiça social. A visão de justiça é algo que sempre me marcou muito” – Alexandre Ostrowiecki.

Experimente por 7 dias grátis

Mais de 20 anos de história

Em 1987, Israel Ostrowiecki, pai de Alexandre, fundou a Multilaser, empresa focada inicialmente em importação de copiadoras que aos poucos foi crescendo e alguns anos depois, em 1991, foi a primeira empresa da América Latina a fazer recarga de cartucho, o que na época foi uma grande inovação.

Vida de empreendedor

Quando Alexandre começou a trabalhar na empresa de seu pai, aos 23 anos, ele não sabia muito sobre como tocar um negócio. Mesmo formado em Administração e após trabalhar em multinacionais, o empresário descobriu que na prática "não sabia nada sobre empreendedorismo". Naquela época, o negócio já estava consolidado e empregava mais de 150 funcionários.

“Quando cheguei a Multilaser percebi que apesar das minhas especializações e experiências em grandes empresas, não sabia nada sobre empreendedorismo. Nunca tinha feito uma duplicata, não sabia preencher nota fiscal, o que era um holerite, atender clientes, fazer a empresa acontecer de fato” – Alexandre Ostrowiecki.

A perda do pai

Alexandre teve que aprender rápido a ser empreendedor e, com pouco mais de um ano na empresa, se viu obrigado a assumir o negócio. Seu pai, fundador da Multilaser, faleceu em um mergulho no Oceano Pacífico na região da Costa Rica. Sem tempo para choro ou lamentação, o empreendedor se viu sozinho para tocar e comandar a empresa.

“Quando cheguei na empresa, deparei-me com um cenário completamente novo e muito assustador, porque eu tinha finalmente me dado conta de que não ia mais ver meu pai e aí eu tinha aquela empresa com mais de 200 pessoas trabalhando e que, de repente, do dia para noite, dependiam de mim. Eu vi que ia ter que assumir o papel dele de alguma forma. Eu ia ter que, rapidamente, dar uma liderança para essa empresa” - Alexandre Ostrowiecki.

Parceria e sociedade: da amizade para os negócios

Em um ato simbólico, que demonstrava a mudança de liderança, Alexandre jogou fora a mesa de seu pai, colocou a sua no lugar e convidou seu amigo de infância Renato Feder a se tornar seu sócio. Os dois seriam responsáveis por mudar a trajetória do negócio, reinventar e inovar muitas das atividades e propostas da empresa. Era o momento de diversificar o portfólio de produtos da companhia.

Diversificação do negócio

De uma empresa que, inicialmente, era especializada em recarga de cartuchos, a Multilaser expandiu sua oferta de produtos. O ano de 2004 foi marcado pelo lançamento da linha de informática, que incluía CD, DVD e mouses. Dois anos depois, os aparelhos eletrônicos começavam a fazer parte da linha de produtos da Multilaser. Neste ano foram lançados aparelhos de som, acessórios para notebook, MP3 player, câmera digital e MP4.

De importador para fabricante: a expansão da Multilaser

Mais uma vez, a Multilaser caminha para a expansão de sua linha de produtos. O objetivo de Alexandre e Renato era deixar de depender tanto da importação e, consequentemente dos altos tributos, e começar a fabricar os produtos em território nacional.

 Em 2007 é inaugurado o Complexo Industrial da empresa, em Extrema (MG). A companhia começa a produzir pen drives e expande sua linha de informática e acessórios como mochilas, GPS, porta-retratos digitais e filmadoras. Em 2010, Alexandre decide investir em um novo mercado e o negócio começa a fabricar diferentes modelos de celulares.

De olho no futuro

Em 2011, a Mulilaser investe em novas linhas de produtos, visando a oportunidade crescente no mercado de eletrônicos, e lança diversos modelos de tablets. Dois anos depois, Alexandre cria um novo braço da Multilaser, a Multikids, marca com 32 linhas de produtos na categoria de brinquedos, esportes e eletrônicos, voltados para o público infantil.

“A Multilaser existe, para pegar um smartphone de R$ 2.500,00 reais e conseguir oferecer para o público um produto com a mesma qualidade e especificações pela metade do preço. Então nesse sentido a gente pode desenvolver bastante coisa, mas não é uma empresa que tem um foco em criar novos produtos do zero, porque a gente, o negócio inteiro não está voltado para isso. Uma das coisas mais importantes que o empresário tem que saber é exatamente, quem ele é, quem a empresa é, aonde pode ir, e onde não deve ir” - Alexandre Ostrowiecki.

Aprenda sobre vendas no meuSucesso.com. Experimente por 7 dias grátis.

Comentários