3 dicas de Rony Meisler para construir uma marca forte como a Reserva

5/11/2018 • por meuSucesso .com

Durante o Estudo de Caso, Rony Meisler conta como construiu a Reserva, que fatura mais de R$ 300 milhões, e o que fez para posicionar a marca

Rony Meisler era engenheiro de produção, trabalhando numa boa empresa e com um futuro estável pela frente. Mas as escolhas fizeram ele seguir para outro lado, o do empreendedorismo. Junto com seu amigo de infância, Rony mandou produzir algumas camisetas e bermudas e começou a vende-las, o projeto em pouco tempo tornou-se uma das maiores grifes de roupa masculina no Brasil.

Durante o Estudo de Caso, o empreendedor compartilha diversas dicas de como construiu a Reserva, que hoje fatura mais de R$ 300 milhões, e o que fez para posicionar a marca no mercado brasileiro.

Percepção de mercado e demanda reprimida

A percepção de Rony de que havia uma oportunidade mal aproveitada aconteceu quando ele estava na academia e viu cinco homens com o mesmo modelo de bermuda. Para ele, uma coisa estava clara: ou era demanda reprimida, com pouca gente oferecendo bermuda de homem, ou era demência, com as pessoas malucas querendo usar a mesma roupa sem perceber.

Este momento representa o insight que ele teve como empreendedor e o mais importante a VISÃO DE MERCADO. Ele foi instigado a procurar mais sobre a moda masculina e começou a averiguar como funcionava esse segmento e nicho.

Faça um protótipo e veja se há demanda

O começo da história de Rony é emblemático e traz um ensinamento valioso. TESTE! Quando o empreendedor percebeu que poderia ter uma demanda reprimida, ele foi curioso e começou a procurar nas etiquetas das roupas que usava por nomes de fabricantes que pudesse contatar. Chegou até elas e encomendou algumas peças de roupa com frases de efeito e foi testar a ideia. Com seu amigo, começou a vender as roupas na praia e para amigos. Então, ele percebeu algo muito importante: as pessoas consumiam e compravam por aquele produto! O teste para verificar se havia demanda foi bem-sucedido.

O aprendizado que fica é que Rony fez o que no universo do empreendedorismo é conhecido como MVP ou Produto Mínimo Viável, que é quando antes de lançar o produto ou serviço final, a empresa testa uma versão beta ou não finalizada e vende isso para analisar se há procura pelo que está sendo ofertado. Mesmo que inconscientemente, Rony estava criando um protótipo e validando se havia demanda por isso.

Preocupe-se com a marca desde o início

Algo muito importante e essencial na história da Reserva é que Rony desde o começo investiu na criação da marca. Foi atrás de profissionais especializados para criar o logo e ajudar na mensagem que a marca passaria. Além disso, soube escolher um nome significativo para ele, que era o nome da praia que Rony e amigos frequentavam, mas o termo Reserva também tinha força e poderia representar muitas coisas para os consumidores.

A lição que fica é: não deixe para pensar em elaborar a sua marca só após a empresa crescer! Isso pode ser perigoso porque você pode criar um nome ou logo que as pessoas não entendam ao certo o que signifique e pode até influenciar nas vendas. Há muitas companhias que tiveram que passar por um reposicionamento após perceberem o quanto a marca e nome da empresa estavam influenciando no desempenho da organização.

Comentários