Gestão

Afinal, é possível desenvolver clientes e gerar valor para o negócio?

25/04/2016 • por meuSucesso .com

O Grupo Martins é um exemplo de negócio que soube criar um sistema para atingir ttoda a sua cadeia de relacionamentos, de fornecedores a clientes

Quando observamos um negócio devemos olhar com atenção quais são seus clientes e como funciona a relação, o ecossistema, que os envolve. O Estudo de Caso de Alair traz em seu terceiro episódio uma análise profunda sobre como funciona uma empresa focada no B2B (Business to Business) em que o cliente, no caso, é uma empresa que consome um serviço: o da entrega de produtos em larga escala.

Os nossos Estudos de Caso são dividido em seis episódios, cada um com cerca de 40 minutos a uma hora de duração, em que o aluno vê logo no início um rápido documentário, que traz diversas entrevistas com profissionais, familiares e amigos que acompanham a trajetória de Gustavo e, em seguida, confere um bate-papo robusto com Sandro Magaldi, CEO do meuSucesso.com. No total são 6 semanas (um episódio por semana) repletas de conteúdo – além dos outros programas que lançamos – que compõe cerca de 10 horas de estudos.

Buscando a solução entre indústria e varejo

Com o objetivo de concretizar a visão de ser a melhor solução entre a indústria e o varejo, o Grupo Martins desenvolveu um sistema integrado de soluções que não se restringe a intermediação de mercadorias. Essa estratégia tem como base um objetivo bastante simples reiterado por Alair a todo momento: atender bem o cliente em suas demandas a um preço competitivo.

Atualmente o Sistema Integrado Martins é composto por:

  • Martins Comércio e Serviços de Distribuição S/A: O negócio essencial
  • Tribanco: Banco que oferece crédito aos pequenos varejistas atendidos pelo Grupo
  • Tricard: Operadora que oferece cartão de crédito não só aos clientes varejistas como dá a possibilidades desses oferecem crédito a seus clientes finais
  • Tribanco: Corretora de Seguros
  • Universidade Martins do Varejo (UMV): Oferece mais de 300 cursos presenciais e a distância sobre os temas mais relevantes do Varejo. O objetivo é aumentar a capacidade de gestão dos clientes do Grupo
  • Smart Supermercados: Modelo de franquia onde o varejista pode se integrar a uma rede obtendo os benefícios de pertencer a uma cadeia de lojas com o poder de compra em maior escala, conhecimento sobre o negócio etc. Cerca de 900 varejistas fazem parte da Rede Smart.

Com essa estrutura, o Grupo Martins não é apenas uma solução de fornecimento de mercadorias para seus clientes e, sim, um conjunto de soluções todas orientadas a incrementar sua capacidade de gestão e a possibilidade de geração de lucros para seus negócios.

Perspectiva de geração de negócios

Ao posicionar-se dessa forma, o Grupo Martins assume a responsabilidade de desenvolvimento de seus clientes. A lógica é bastante simples: na medida em que esses clientes se desenvolvem, aumenta a perspectiva de geração de negócios para o próprio Martins, pois sua capacidade de compra aumenta na proporção de seu crescimento.

Essa estratégia do Grupo Martins tem como principal objetivo a diferenciação da empresa perante seus concorrentes e é pioneira não só em seu setor de atuação, mas no mercado corporativo como um todo.

Um dos reflexos determinantes dessa estratégia foi que o Grupo Martins se comprometeu com a promoção do sucesso da pequena e média empresa, que é vital para o desenvolvimento sustentável da sociedade.

Em síntese, o Sistema Integrado Martins oferece soluções completas ao pequeno varejista que tem dificuldade de acesso a esses benefícios no mercado convencional: financiamento; crédito para o consumidor; proteção de patrimônio; distribuição do sortimento de mercadorias; lojas; treinamento; tecnologia; educação social; sustentabilidade e comércio eletrônico.

Aliando estratégia mercadológica a um posicionamento social

Dessa forma, o Martins alia a sua estratégia mercadológica a um posicionamento social já que desenvolve um mercado de empreendedores essenciais para o desenvolvimento social de suas regiões e do país.

A principal orientação do empreendedor quanto ao desenvolvimento do sistema que desenvolveu via na linha de aperfeiçoá-lo ao máximo extraindo a maior produtividade possível da operação já que o negócio envolve margens estreitas e, qualquer valor gerado na operação, se traduzirá em benefício direto para o negócio. 

Comentários