Empreendedorismo

4 fatores que você deve levar em conta quando for abrir uma empresa

22/04/2015 • por meuSucesso .com

Confira dicas que vão facilitar seu caminho

Muitos empreendedores têm um sonho e muita disposição para realizá-lo. Mas não é raro faltar conhecimento sobre a verdadeira via crúcis que pode ser tirar uma negócio do papel. Antes de arriscar seu tempo e dinheiro em um empreendimento, é fundamental procurar o máximo de informações possível sobre questões formais, como a tributária, fiscal, contábil e trabalhista, mas também aspectos mais subjetivos, como os motivos pelos quais você pretende investir em determinado setor e o impacto que pretende gerar. 

Pensando nisso, reunimos aqui alguns fatores que consideramos importantes você levar em conta antes de iniciar um negócio. Confira abaixo:

1 - O QUE VOCÊ QUER?

É a etapa mais óbvia, mas que deve ser definida com precisão para seguir adiante. Que tipo de empresa eu quero abrir? Qual o ramo de atuação? Quais são as minhas metas e objetivos nessa empreitada? Tudo isso terá implicações na hora de tirar a ideia do papel.

2 - INFORME-SE

Se quiser entrar no mundo dos negócios, é melhor se habituar com o fato de que informações são estratégicas e podem representar a diferença entre o crescimento e a falência. Comece reunindo dados como: quem são os seus possíveis concorrentes; qual o seu público-alvo, as suas necessidades, anseios e comportamentos; quais os melhores fornecedores etc. Em resumo, faça uma breve pesquisa de mercado.

3 - PLANEJAMENTO

Papel e lápis na mão, agora é hora de detalhar as coisas: é necessário pelo menos um plano de negócios, mas planejamentos de vendas, marketing e finanças podem ser bem úteis e, baseado neles, o empresário pode obter melhores resultados mais rapidamente.

4 - BUROCRACIA

Esse ponto é, aparentemente, o mais complexo. Mas, superando-o, você vai ver que é apenas uma formalidade e que os desafios maiores vêm depois. Bem, mas o caminho é mesmo um tanto quanto chato. Do ponto de vista burocrático, você vai ter que passar por pelo menos algumas dessas etapas abaixo:

Registro

Na maioria dos casos, sobretudo em empresas do comércio e indústria, deve ser feito o registro do contrato social na Junta Comercial do estado (a redação deve ser feita e assinada por um advogado). O procedimento é necessário para obter o Número de Inscrição no Registro de Empresas (NIRE). É aqui que será escolhido o nome da empresa.

CNPJ

O documento deve ser obtido na Receita Federal (na maioria dos estados, isso pode ser feito pela internet) ou por meio da própria Junta Comercial.

Alvará do Corpo de Bombeiros

O empresário deverá apresentar todos os documentos pessoais e da empresa ao Corpo de Bombeiros do estado e preencher um formulário emitido pelo próprio órgão.

Alvará da Prefeitura

Repita exatamente o mesmo processo anterior, com os mesmos documentos (incluindo, claro, o alvará do Corpo de Bombeiros) junto à prefeitura.

Secretaria da Fazenda

Se a empresa atua no ramo do comércio ou indústria, deve se cadastrar na secretaria estadual para contribuir com o ICMS. Se for prestadora de serviços, o cadastro deve ser feito no município (ISS). Se exercer mais de uma atividade simultaneamente, deve se inscrever em ambas as instâncias.

Cartório

Entre uma etapa e outra, é preciso dar algumas viagens ao cartório para fazer as autenticações, o que representa mais custos e mais dor de cabeça.

Custos

O custo total depende do ramo de atuação e do estado onde a empresa será aberta. Porém, o custo médio, segundo a Firjan, é de R$ 2.038. O estado mais caro é Sergipe (R$ 3.597), enquanto o mais barato para abrir uma empresa é a Paraíba (R$ 963). Desses valores, 60% em média corresponde apenas ao visto do advogado e à obtenção do alvará junto ao Corpo de Bombeiros.

Conteúdo Administradores.com especial para o meuSucesso.com.

Comentários

Leia também