Empreendedorismo

Entrevista com Augusto Júnior, fundador do Universitários Acima da Média

18/11/2015 • por Universitários Acima da Média (UAM)

Jéssica Ferraz, Diretora de Acompanhamento e Pesquisa(UAM), entrevistou o empreendedor

Muitas pessoas tem o desejo de investir o seu tempo em uma universidade, mas muitos terminam ingressando e se acomodam no meio do caminho. Mas existe uma pequena parcela que está fazendo literalmente a diferença dentro das suas faculdades. E pensando em ampliar novos horizontes de protagonismo na vida universitária nasce o Universitários Acima da Média.

Para sabermos mais sobre este assunto, conversamos com o Augusto Júnior, fundador da obra que está transformando mentes brasileiras.

Augusto, explique para nós o que é o Universitarios Acima da Média(UAM) e o que levou a criar este empreendimento?

Acredito no potencial da juventude e que podemos fazer algo relevante ainda na Universidade.

Em 2012, nasceu o projeto Universitários Acima da Média. Eu costumo dizer que quatro fatores originaram a ideia do UAM. Quando era mais novo, no ano de 2007, inspirado pelas palestras da professora Angélica Fernandes (do curso que fiz para Assistente Administrativo no Senai de Maracanaú, no estado do Ceará), surgiu o sonho de dar palestras. Iniciei então, aos 19 anos, minha precoce carreira como palestrante, na época ia nas escolas públicas no contraturno dos alunos, divulgava e depois apresentava a palestra para os alunos, passei por várias situações, aplausos, vaias, palestrei para turmas de três alunos e para turmas de 50 alunos, mas continuei seguindo os conselhos de Paulo Angelim, um empresário e palestrante muito conhecido e que disse que eu precisava ir ganhando experiência, dando palestras e pegando depoimentos.

Nessa época, eu enfrentava a dificuldade de não ter uma instituição, quando ia conversar com diretores e coordenadores de escolas, eles perguntavam qual instituição estava por trás de mim, e não havia nenhuma, fiquei com isso em mente, comecei a pensar que,  assim que pudesse, iria criar uma instituição para dar base para jovens.

O segundo fator foi a participação na semana de RH da faculdade Estácio, de Fortaleza, depois da palestra, no momento das perguntas, houve um debate e duas frases ficaram na minha mente, a primeira foi de uma aluna, que disse: “Augusto, tem tantos universitários fazendo coisas bacanas, mas ninguém dá atenção e não mostra o que eles estão fazendo”, no mesmo evento uma das coordenadoras falou: “Também existem tantos universitários que estão apenas esperando o certificado, seria bom que alguém os influenciasse a fazer  a diferença".

Em um terceiro momento, estava participando de um evento em uma igreja em São Paulo, o palestrante Pr. Lucinho estava falando do profeta bíblico Daniel, lembro que estava lendo a bíblia quando vi um versículo (capítulo 1, verso 20): "E em toda a matéria de sabedoria e de discernimento, sobre o que o rei lhes perguntou, os achou dez vezes mais doutos do que todos os magos astrólogos que havia em todo o seu reino." Quando li a expressão "dez vezes mais doutos do que todos os magos astrólogos que havia em todo seu reino", me saltou os olhos e me veio em mente as duas situações que contei acima, lembrei de quando precisava de uma instituição para me respaldar e das frases que ouvi sobre os jovens universitários. Na mesma hora, pensei: precisamos de universitários acima da média. Essas três experiências, junto com o quarto fator, que seria a confiança de que os jovens podem fazer a diferença, voltei para casa, coloquei todas as minhas ideias no papel, e assim surgiu o Universitários Acima da Média. Em julho de 2012, consegui um parceiro, Vinícius Medeiros, para desenhar o site, fazer a logo e começar o projeto junto comigo. E em dezembro comecei a convidar a primeira diretoria.

Hoje como Presidente do Conselho meu papel é cuidar para perpetuar a cultura e o sonho do UAM, fazer a transição para as próximas gerações.

Atualmente, o projeto tem diversas atividades e estamos presentes, até o momento em 18 estados e temos 52 representantes

Qual o foco de atuação do UAM?

O foco do UAM é inspirar Universitários brasileiros para fazerem a diferença, mostrar que eles são os responsáveis por um Brasil melhor, dar a eles um suporte e conectá-los em rede. Costumo dizer que o UAM é uma plataforma para jovens que desejam fazer a diferença,o Brasil possui 7 milhões de Universitários e precisamos de pessoas que saiam da média, pessoas para irem além do comum, pessoas que não se conformem com o óbvio.

Quais maiores impactos do projeto que você visualiza até aqui?

Hoje vejo que o maior impacto do UAM não é quantitativo mas qualitativo, o maior impacto é na vida de quem decide participar da equipe, os representantes e diretores tem um crescimento incrível, e vê jovens de vários estados inclusive do Nordeste se desenvolvendo e fazendo coisas maravilhosas me deixam orgulhoso e com o sentimento de dever cumprido, e por meio desses jovens acabamos alcançando outros por meio de eventos, palestras e hangouts.

quando se fala de impacto no sentido de alcance ano passado que estive na frente alcançamos cerca de 7.000 pessoas, mas se falarmos de impacto no sentido de transformação de vida alcançamos uns 50.

Qual perspectiva de futuro para o projeto?

Ter representantes em todos estados, promovendo eventos, workshops e causando micro transformações e no longo prazo conseguir ter um impacto em 10 anos de 200 mil jovens. O Desafio da nossa atual CEO Pamela Bressan é levar para todo Brasil e preparar a próxima gestão.

Como se dá o trabalho dos membros?

Temos várias diretorias e em cada diretoria os objetivos estratégicos, além de cada diretoria ter seus programas também damos liberdade para que os representantes tragam seus próprios projetos. Mas basicamente os representantes do UAM promovem eventos, e workshops para levar a semente de transformação dos Universitários claro que também apoiamos movimentos locais e atividades de instituições que possuam o mesmo foco que nós.

Quais seus maiores desafios e aprendizados até aqui?

Os desafios e aprendizados são inúmeros.Vou colocar aqui alguns primeiro desafio é conseguir passar sua visão para outras pessoas, e engajá-las de maneira geunina para um propósito que vai tocar a vida de outros.

Um outro desafio enorme é conseguir envolver efetivamente a rede de representantes com atividades relevantes, e promover um genuíno movimento de transformação.

Um dos aprendizados incríveis vem do como você se surpreende quando acredita nas pessoas as vezes cargos que elas ainda não estão “preparadas” e isso faz elas crescerem, aqui sempre damos o osso maior que a pessoa e isso faz a diferença. Um outro aprendizado é descobrir a força dessa juventude posso afirmar que jovens unidos com um propósito e com uma visão clara de onde chegar não existe nada impossível.

Aprendi também que a realização do sonho passa por fases teve momentos que pensei que iria do dia para noite alcançar 1 milhão de pessoas, depois me frustei e achei que o projeto iria fracassar. Hoje tenho a consciencia que não é nem um extremo nem outro mas a consistencia que faz a diferença.

Uma última mensagem… vamos ser acima da média para levantarmos a média do jovem Brasileiro e mostrar que o Brasil é um gigante que vai fazer a diferença no mundo.

Comentários

Quem escreve

Universitários Acima da Média (UAM)

CEO em Universitários Acima da Média

Somos uma equipe de jovens universitários diferenciados (54 Membros em 15 Estados) ,famintos por conhecimento e conteúdo fora da sala, buscando incansavelmente a mudança dentro de nós, e logo, mudando o mundo. Queremos provocar, inspirar, capacitar e conectar jovens universitários através do desenvolvimento de uma mentalidade empreendedora

POR Universitários Acima da Média (UAM)

Não se esqueça do principal objetivo da sua empresa: VENDER

0 0
POR Universitários Acima da Média (UAM)

De analista de sistemas a vendedor de doces

2 0
POR Universitários Acima da Média (UAM)

Treinar e treinar, repetir e repetir vale mesmo a pena?

1 0