Empreendedorismo

Persistir ou não persistir – eis a questão - por Leandro Vieira

2/09/2015 • por Leandro Vieira

O cenário perfeito ocorre quando identificamos a oportunidade certa e, aí sim, perseveramos como loucos até concretizar nossos planos

Você já deve estar cansado de ouvir por aí que a persistência é a chave para o sucesso, e não estou aqui para desmentir o senso comum. De fato, uma característica presente em 10 entre 10 pessoas de sucesso é justamente essa capacidade única de não desistir, de não se abalar e insistir incansavelmente até atingir um objetivo.

Agora, e se eu disser que a persistência também pode ser a causa mortis número um de incontáveis empreendedores e profissionais em geral, você acreditaria?

Você deve conhecer alguma dessas pessoas:

• O cara que está há 15 anos estudando para concurso sem a menor vocação para os cargos pretendidos;

• O amigo que insiste em manter abertas as portas da locadora do bairro;

• O sujeito que não abre mão de editar sua revista impressa;

• A moça que abriu a milésima loja de roupas femininas na cidade…

A lista é infinita. Persistir na oportunidade errada é a maior roubada em que alguém pode se meter. Muitas vezes, a gente se apaixona demais pelas nossas ideias, e paixão em excesso pode cegar. Pegar o bonde errado não vai fazê-lo chegar ao seu destino.

Como a galera de Administração curte muito um quadrante, elaborei o que chamei de Quadrante da Persistência, uma imagem didática que, resumidamente, nos oferece quatro cenários distintos:

a) Quando existe a oportunidade certa e não há persistência, o resultado, óbvio, é o fracasso;

b) Quando a oportunidade é errada, mas a pessoa persiste, o resultado, cedo ou tarde, também é o fracasso;

c) Quando a oportunidade é errada, e a pessoa sabe dizer não a ela, ou seja, não persiste, esse é um passo para o sucesso;

d) Quando existe a oportunidade certa e persistência, aí sim estamos falando do cenário ideal para que ocorra o sucesso.

 

O Quadrante da Persistência deixa claro, primeiramente, aquela premissa do senso comum: quem não persiste não atinge o sucesso nunca. Entretanto, ele nos mostra também que persistir nas ideias erradas nos condena ao fracasso.

Notem que a habilidade de dizer não às oportunidades erradas é essencial para o sucesso. Essas oportunidades pululam como carpas em busca da isca. E, vale dizer, nem sempre elas são oportunidades “ruins”. Muitas vezes são oportunidades interessantes, mas que podem ser fatais ao tirar a pessoa do seu foco principal, aquele que requer 100% da sua energia.

O cenário perfeito, o alinhamento astral perfeito, ocorre quando identificamos a oportunidade certa e, aí sim, perseveramos como loucos até concretizar nossos planos. Este ponto do quadrante evidencia que a identificação de oportunidades – saber detectar quando existe uma oportunidade e saber avaliar se é boa ou não – precede a persistência no rol de características essenciais para o sucesso, mas isso é geralmente negligenciado nos livros e artigos de negócios que vemos por aí. Nas universidades, nem se fala. Isso é essencialmente prático. Bons empreendedores têm essa habilidade muito bem desenvolvida. Sabe quando o arqueiro alinha o seu espírito com a flecha, o arco e o alvo? É mais ou menos por aí.

Avalie suas oportunidades com humildade e sabedoria. Se não forem suficientemente boas, não se sinta mal por abandoná-las. O seu sucesso depende disso. Por outro lado, se forem realmente boas, arregace as mangas, bote a mão na massa e persista insanamente. O sucesso agradece.

Comentários

Quem escreve

Leandro Vieira

CEO em Administradores.com, JOAO PESSOA

Fundador e CEO do Portal Administradores.com. Mestre em Administração pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul,  certificado em Empreendedorismo pela Harvard Business School e MBA em Marketing, pelo Instituto Português de Administração e Marketing. Graduado em Administração e Direito. Em 2011, recebeu o Prêmio Honra ao Mérito em Administração, outorgado pelo Conselho Federal de Administração, em reconhecimento à sua contribuição ao avanço e valorização da Administração no Brasil.