Empreendedorismo

Fórmula certa: felicidade primeiro e sucesso depois, por Paulo Campos

18/02/2015 • por Paulo Campos

Ser feliz não é acreditar que não precisamos mudar, é perceber que podemos

Quantas vezes nós colocamos o sucesso antes e a felicidade depois. Uma crença comum que costuma ser dita pelas pessoas é que se você se empenhar, terá sucesso e só depois de de bem sucedido é que poderá ser feliz. Você não precisa ter sucesso para ser feliz, mas precisa ser feliz para ter sucesso. 

Hoje em dia por meio da psicologia positiva podemos entender que a felicidade e o otimismo na verdade promovem o desempenho e a realização, que o Shawn Achor - professor de Harvard e autor do livro “O jeito Harvard de ser feliz”, chama de benefício da felicidade.

Temos mais felicidade quando somos mais positivos, ou seja, a felicidade é o centro e o sucesso é que gira em torno dela. A felicidade pode melhorar nossa saúde física, o que, por sua vez, nos mantem trabalhando com mais rapidez e por mais tempo e, por consequência, aumenta a nossa chance de sucesso.

Mas como ser feliz? Todo mundo tem uma ou duas atividades rápidas que o faça sorrir e, por mais triviais que possam parecer, seus benefícios são inquestionáveis. Felicidade é mais do que apenas um estado de espírito. Ela requer pratica e empenho.

O autor apresenta sete propulsores de felicidade e você pode escolher aquele que faz mais sentido. O objetivo aqui é simplesmente elevar seu estado de espírito e colocá-lo em condição mais positiva para você usufruir de tudo que o benefício da felicidade tem a oferecer:

1. Medite – tente observar a sua respiração
2. Encontre algo pelo qual você pode aguardar com expectativa – use o conceito da temporalidade
3. Adote gestos conscientes de bondade – faça 5 atos de gentileza por semana
4. Injete positividade no seu ambiente – reserve um dia para passear com seus filhos
5. Exercite-se – aumente a quantidade de endorfinas no seu sangue
6. Gaste o seu dinheiro – com experiências não com coisas
7. Pratique seus pontos fortes – além de melhorar a sua produtividade, melhora também a sua autoestima.

Lembre-se: a construção mental das nossas atividades diárias, mais do que a atividade em si, é que define a nossa realidade.

Aqui vai uma dicaduka: No final do seu dia de trabalho ou quando já estiver em casa, faça uma lista diária de 3 coisas que aconteceram no seu dia. Esse poderoso exercício treina seu cérebro a perceber e se focar melhor nas possibilidades de crescimento pessoal e profissional e a aproveitar oportunidades de concretizar essas possibilidades.

Comentários

Quem escreve

Paulo Campos

Professor em Insper

Tem 20 anos de experiência em soluções de aprendizagem (Ensinar, Aprender e Liderar). Desde 2000 já realizou mais de 1.800 palestras para 80 mil pessoas nos temas relacionados ao comportamento humano nas áreas de liderança, aprendizado de adultos e gestão de pessoas. É Mestre em Psicologia da Educação/PUC, Pós-graduado em Marketing e Comunicação/ESPM.