Gestão

5 habilidades que todo gerente de projetos deve ter

30/09/2014 • por meuSucesso .com

Antes de tudo, é importante diferenciar o gerente de projetos dos demais

Gerenciar um projeto não é uma tarefa fácil. É precisar planejar e coordenar uma série de atividades, desde a concepção da iniciativa até sua conclusão. Por isso, o papel do profissional responsável por essa função é crucial para o sucesso das metas estabelecidas. É ele que vai liderar a equipe responsável por tocar os trabalhos e, portanto, é uma das peças centrais no tabuleiro.

Antes de tudo, é importante diferenciar o gerente de projetos de um gerente funcional ou um de operações. O funcional, geralmente, coordena uma unidade de negócios, gerenciando seu funcionamento continuamente. O de operações tem como responsabilidade garantir a eficiência das operações.

Já o gerente de projetos é aquele que vai comandar uma atividade específica e tem uma atuação diretamente ligada a mais de um setor da empresa, mantendo contato direto com quantas áreas forem necessárias para o bom andamento do projeto que estiver sob sua tutela. Assim, esse profissional tanto pode estar subordinado a um gerente de funcional quanto se reportar diretamente a um gerente de programas ou de portfólios.

Confira abaixo cinco habilidades que são cruciais a qualquer gerente de projeto:

Ter conhecimento sobre a área

Como explica o "Guia PMBOK - Guia do Conhecimento em Gerenciamento de Projetos", os projetos são essenciais para as empresas. "Eles são indispensáveis no desenvolvimento de novos produtos e serviços e tornam mais fácil para a companhia responder às mudanças relativas ao ambiente, à concorrência e do mercado", ressalta o livro. Sendo assim, o gerente de projetos tem que entender muito bem as ferramentas e regras que norteiam um bom gerenciamento de projetos.

Ser capaz

O conhecimento é apenas o primeiro requisito. Mas se o gerente apenas souber como fazer e não tiver competência suficiente para tanto, o projeto pode ser comprometido. O perfil do gerente de projetos precisa atender à demanda em questão não só com bagagem teórica, mas principalmente um portfólio de ações práticas que o habilitem a assumir tamanha responsabilidade.

Perfil pessoal

Outro fator que precisa ser levado em conta é a habilidade pessoal do gerente enquanto líder. Na condição de responsável por conduzir um grupo em prol de um objetivo comum, ele precisa ter um comportamento condizente com o posto. "A efetividade pessoal (do gerente) abrange atitudes, principais características de personalidade e liderança, que fornecem a habilidade de guiar a equipe do projeto ao mesmo tempo em que atinge objetivos e equilibra as restrições do mesmo", afirma o Guia PMBOK.

Saber fazer o elo entre a estratégia e a equipe

O Guia PMBOK também ressalta que o gerente de projetos tem que ser capaz de atender pelo menos três tipos de necessidades: de tarefas, das equipes e individuais (dos membros das equipes). Para isso, ele precisa saber fazer bem o elo entre a estratégia e a equipe. Ou seja: transmitir bem a seus liderados quais são as metas a serem alcançadas e deixar claro para todos eles o que o cumprimento delas trará de resultados (para a empresa, para a equipe como um todo e para cada um, individualmente).

Equilíbrio de habilidade

O gerente de projetos também deve fazer uma combinação equilibrada de três habilidades, segundo o Guia PMBOK: éticas, interpessoais e conceituais. Segundo o livro, elas vão ajudá-lo a analisar situações e interagir de maneira apropriada.

Comentários