Gestão

A importância de uma boa gestão financeira para um negócio

24/11/2014 • por Fernando R. Mantovani

As startups e PMEs devem saber lidar com fluxo de caixa

Vou começar com uma frase célebre da área financeira: “Cash is king”, em uma tradução livre “Caixa é Rei”. A coisa mais importante e que pode matar uma empresa rapidamente é a má gestão do seu fluxo de caixa e não importa o tipo ou tamanho da empresa. O tamanho só dirá se a empresa morrerá mais rápido ou lentamente.

Dentre todas as ferramentas que dispomos na área financeira, o fluxo de caixa é o mais importante. Mas o que vem a ser o caixa? É o dinheiro que a empresa tem disponível, normalmente em uma conta bancária, para fazer investimentos, financiar as vendas pagando custos e despesas. E o que é fluxo de caixa? É a visão de como e quando o dinheiro entra e sai da conta bancária. O que é capital de giro? É o dinheiro necessário para financiar suas vendas, no período em que a empresa não gera entrada de dinheiro no caixa da empresa. 

Exemplo: Você pode estar vendendo bastante, porém a maior parte a prazo, digamos que em 60 dias é recebido o valor. No entanto, há custos e despesas (salários, fornecedores) que devem ser pagos nos próximos 30 dias. Pergunto: você terá dinheiro para pagar isso neste meio tempo? Se não, como você vai financiar essa despesa, com dinheiro próprio ou empréstimo?

Acima, evidencio a importância da política comercial, ou seja, o preço que você atribui aos seus serviços e produtos e como você os cobra de seus clientes. Isso impacta diretamente o fluxo de caixa da empresa.

No exemplo dado anteriormente, ao fechar a DRE (Demonstração de Resultado do Exercício – relatório contábil no qual vemos o lucro do mês ou do ano) a empresa vai ter lucro, porém não vai existir dinheiro das vendas no caixa ao final do mês. O dinheiro que você vai precisar é o capital de giro, muito esquecido pelos empreendedores e um dos principais fatores de mortalidade das empresas.

Vejo muitos executivos e empreendedores confundirem lucro com caixa, que normalmente assustados perguntam: “Como assim, a empresa deu lucro, mas não tem dinheiro?”. A primeira conclusão que vem logo às cabeças deles é “Alguém deve estar roubando-me”. Por incrível que pareça, é uma dúvida mais comum do que se imagina.

Fazer uma previsão diária de seu fluxo de caixa e ter a disciplina de atualizá-lo constantemente é a atividade financeira mais importante para qualquer empreendedor, de qualquer tipo e porte de negócio.

Em se tratando de start-up´s ou empresas de pequeno porte, o fluxo de caixa se torna essencial, uma questão de vida ou morte do empreendimento, pois normalmente os recursos (dinheiro) são limitados; as necessidades de investimento são altas e o negócio ainda não possui muitas receitas recorrentes – o que faz com que qualquer erro ou gasto não previsto possa ser um fator de alto risco para a continuidade dos negócios

Comentários

Quem escreve

Fernando R. Mantovani

CFO em MeuSucesso, Curitiba

Fernando Mantovani é CFO do Grupo T-BDH Capital, holding de investimentos do empresário Flávio Augusto Silva. Além de gerir os investimentos do Family Office do empresário, ele participa da gestão de empresas próprias e investidas como Orlando City Soccer, MeuSucesso.com, Geração de Valor, Administradores.com, Heartz Wellness, 2SV Sports & Education e Mova+. Fernando é formado em Engenharia Civil pelo UFPR, possui MBA em Finanças Corporativas pelo IBMEC e certificação PMP® em gestão de projetos desde 2004.

Mais Colunas