Gestão

Delegar para crescer: o segredo de uma equipe unida - por Sofia Esteves

8/04/2015 • por Sofia Esteves

O colaborador da empresa deve sentir que está crescendo junto com a empresa

Às vezes é difícil para um empreendedor deixar que um colaborador assuma certas responsabilidades. Afinal, a empresa é um sonho seu. É como um filho e quem sabe como cuidar do seu filho melhor do que você? Mas delegar não é como “abandonar” um filho ou deixá-lo sem cuidados. Está muito longe disso, aliás.

Para crescer você precisa ter pessoas ao seu lado que estejam tão alinhadas quanto você com a cultura e os valores da empresa. Pessoas que sejam um reflexo daquilo que você deseja imprimir à sua organização. Se você tem clareza de quais são valores, selecione colaboradores que compartilhem deles e mantenham sempre vivo o espírito que move seu empreendimento. Você é a referência. Eles a cultura em movimento.

Quando engravidei do meu segundo filho, precisei me afastar do trabalho por quase um ano porque a gravidez era de risco e ele nasceu prematuro. Ao retornar para o escritório, a empresa estava melhor do que eu a deixei. A equipe e os clientes foram muito solidários. Blindaram-me em relação aos problemas e tudo se resolveu muito bem. Isso porque as pessoas que trabalhavam comigo sabiam exatamente como eu encaminharia cada situação, sem precisar me consultar. E os clientes tiveram o atendimento que precisavam, mesmo sem contato direto comigo. Tenho certeza de que isso foi resultado de anos trabalhando fortemente a cultura da DMRH. Ninguém está imune de precisar se ausentar do dia-a-dia de trabalho. A empresa não pode depender de você estar à frente de todos os processos. Se for assim, você não vai conseguir se dedicar a questões estratégicas, questões maiores que fazem com que os negócios cresçam. 

Outro problema que não delegar gera é a dificuldade de reter bons colaboradores. Não importa o tamanho da organização, elas querem trabalhar em um ambiente no qual sintam que estão aprendendo, ampliando seus modelos mentais, incorporando mais repertório conceitual, técnico e comportamental. A remuneração é menos determinante para conquistar um candidato, que também está buscando colocação em grandes empresas, do que a possibilidade que você oferecerá a ele de se desenvolver.

Veja o seu colaborador como um parceiro, alguém que está caminhando junto com você. Procure desenvolver um ambiente colaborativo, o senso de equipe, mesmo que ela seja composta apenas pelo empreendedor e mais alguém. Isso vai melhorar a produtividade. Ouça sempre e estimule o diálogo. Quando as pessoas se sentem parte do negócio, lutam por ele como se fossem donos. Sonham o mesmo sonho que você. E existe coisa melhor do que ver parceiros sonhando nosso sonho? Para mim, pelo menos, não existe. É o que enche meu coração de alegria. Espero que seja assim com você também. Boa sorte!

Comentários

Quem escreve

Sofia Esteves

Presidente do Conselho em Grupo DMRH /Cia. de Talentos

Fundadora e presidente do Conselho do Grupo DMRH, compartilha neste espaço o que há de mais novo em carreira e gestão de pessoas. Ideias, reflexões e tendências para impulsionar o desenvolvimento pessoal dos empreendedores e de sua equipe.

Mais Colunas