Logistica

Exemplos práticos de como funciona uma cadeia de suprimentos

21/11/2014 • por meuSucesso .com

Seja nas grandes indústrias ou num modesto pequeno negócio, ela sempre existirá

Antes de qualquer coisa, tenha isto aqui em mente: sem cadeias de suprimentos eficientes, o mundo praticamente para. Elas são responsáveis, entre outras coisas, por colocar comida na sua mesa, providenciar a cama em que você dorme, o carro em que você anda, a roupa que você veste e, provavelmente, até o chão em que você pisa. Entender seu funcionamento e como geri-la da melhor maneira possível, então, é tarefa obrigatória a todo empreendedor.

Seja nas grandes indústrias ou num modesto pequeno negócio, sempre existirá uma cadeia de suprimentos. Ela pode ser simples, compreendendo seu negócio, seus clientes e seus fornecedores. E pode ser mais com complexa, aglutinando fornecedores de fornecedores, representantes, provedores de serviços terceirizados e intermediários em geral, por exemplo. 

Conceitualmente, a cadeia de suprimentos, também conhecida como supply chain, é um sistema de organizações, pessoas, atividades, informações e recursos envolvidos na atividade de transportar produtos ou serviços dos fornecedores aos clientes. 

Gerir essa estrutura com eficiência é o grande desafio das organizações e exige, acima de tudo, planejamento. E isso não significa simplesmente organizar o funcionamento dos processos previstos. Há também a necessidade de manter-se sempre preparado para eventos não esperados, como mudanças no comportamento do consumidor e até mesmo alterações climáticas.

Para entender de maneira mais clara como funciona uma cadeia de suprimentos, vamos a alguns exemplos:

Uma grande rede de fast-food

Esse é um exemplo emblemático, porque envolve vários agentes e serve bem para ilustrar como funciona uma cadeia de suprimentos. Uma rede como o McDonald's, por exemplo, precisa de agilidade e estoques no nível ideal (nem em excesso, para não ter prejuízos com desperdícios, nem escassos, para não comprometer a composição dos produtos de seu portfólio). Nesse sentido, o papel do Prestador de Serviços Logísticos, conhecido pela sigla PSL, é fundamental. É ele quem vai intermediar os processos e ligar a necessidade das unidades da rede com os fornecedores que podem supri-las. 

Assim, a estrutura da cadeia logística do McDonalds's se organiza basicamente desta maneira:

Produtores agropecuários e indústrias > fornecedores > PSL > restaurante > consumidor final

É importante ressaltar que todo esse processo é feito sob supervisão de uma administração central, que domina todo o fluxo de informação entre essas partes.

O caminho do leite

Esse é um dos produtos mais consumidos no mundo, seja diretamente ou por meio de derivados. Desse modo, é possível imaginar como pode ser complexo o caminho percorrido pelo leite desde a vaca até o consumidor final. Sua cadeia, então, pode ser compreendida mais ou menos dessa maneira:

(Indústria de máquinas e implementos, produtos veterinários, ração e insumos etc.) > (produtor/pecuarista, que tanto pode ser um profissional liberal, um pequeno produtor ou uma organização) > (processadores, que preparam o produto para o mercado varejista ou transformam em derivados, como iogurtes, queijos etc.) > distribuidores > representantes > varejistas > consumidor final

Conteúdo Administradores.com especial para o meuSucesso.com.

Experimente por 7 dias grátis

Aprenda sobre vendas no meuSucesso.com. Experimente por 7 dias grátis.

Comentários