Marketing e vendas
Vendas

Marketing e Vendas: a importância para o sucesso de uma empresa

4/04/2017 • por Antonio Pedro Porto dos Santos

O Marketing deve ajudar a área de vendas a fazer a sua parte e assim conquistarem mais clientes para a empresa

O Marketing é uma área das empresas que as pessoas adoram trabalhar, uma área que tem glamour, nome bonito e faz o que? Depende, nas empresas que funcionam o marketing é funcionário das Vendas, ou seja, uma área que trabalha para que as vendas sejam mais fáceis de acontecer.

                Nas grandes empresas que trabalham vendendo seus produtos para o varejo por exemplo, o marketing possui uma função absolutamente fundamental, dificilmente um grande varejista comprará produto que não possuam um bom plano de marketing ou uma comunicação estabelecida com seu público. Isso porque os mercados não dispõem de funcionários para ficarem apresentando e explicando produto por produto. Logo se o marketing não se comunicar bem com o público antes desse público entrar no mercado, ele terá apenas alguns poucos segundos para encantar clientes através de seu rótulo. O Marketing nesses casos literalmente vende, pois dificilmente uma grande rede varejista apostará apenas na apresentação do vendedor. E quando as vendas vão mal, provavelmente o marketing está sendo mal feito.

                Nas empresas menores, principalmente nas que oferecem serviços, o marketing não possui uma importância tão grande, e não por acaso não é raro eu encontrar empresas que não possuem nenhum trabalho de marketing relevante, muitas vezes dentre os meus clientes o primeiro contato deles com o marketing é quando a minha consultoria, a BEM VENDER, os orienta. Nessas empresas a força da equipe comercial na ação direta, costuma trazer resultados minimamente satisfatórios. Resultados esses que, obviamente, podem ser impulsionados por ações marketing eficientes.

                Ainda assim é necessário entender a diferença entre Marketing orientado ao Branding (formação e valorização da marca) e Marketing orientado a vendas.

                No Branding, a conversão é menor, o intuito é simplesmente fortalecer a imagem da empresa para determinado segmento de público. Por exemplo, aparecer em uma revista ou na chamada de um comercial na TV, muito provavelmente, não fará com que as pessoas saiam de suas casas para irem comprar seus produtos ou contratar seus serviços, mas pode ser que as ajude a escolher sua empresa quando tiverem a necessidade daquele produto / serviço e a sua empresa estiver dentre as opções. Isso poderá ser um fator decisório, a confiança que as pessoas sentirão na sua marca por já terem visto em outras situações poderá se tornar o fiel da balança.

                No marketing orientado a vendas, você cria por exemplo: catálogos, ações de mala direta segmentadas enviando correspondência direto para seus clientes potenciais, amostras grátis para distribuir em pontos de venda, campanhas de desconto etc. Todas essas coisas para que você convença o seu cliente a comprar no momento em que ele entrar em contato com aquela peça de marketing.

                Parece besteira, mas já vi empresas quebrarem por investirem no marketing de branding no momento errado. Quando uma empresa é pequena e precisa de resultados para crescer, o seu custo de aquisição por cliente tem de ser enxuto, os investimentos em marketing devem gerar retorno no curto prazo. Mídias caras que não vendem, não são uma boa opção nesse momento. Já vi empresas gastarem preciosos dinheiros pagando agências para alimentar as redes sociais que não geravam nada de vendas, enquanto o que gerava 50% das vendas, o google adwords, recebia somente metade da verba de marketing.

                Pense nos detalhes, entenda o momento da empresa, se use como exemplo, entenda o que você faz antes de adquirir um produto ou um serviço e use isso como base inicial para pensar nos investimentos que fará. Paralelo a isso tenha um caixa para ações de marketing sempre disponível mesmo que você não use, é sempre melhor sobrar do que faltar.

                Por último e não menos importante a dica é: Meça os resultados, tente descobrir sempre quanto cada investimento de marketing te dá de retorno e depois de quanto tempo, isso lhe auxiliará a fazer a melhor campanha para o seu negócio, não se baseie por outras empresas, cada negócio é um negócio.

                Não existe marketing caro, existe marketing que se paga e marketing que não se paga. 

Comentários

Quem escreve

Antonio Pedro Porto dos Santos

CEO and FOUNDER em BEM VENDER Inteligência em Estratégia Comercial

Mercadólogo, especialista em práticas comerciais, empreendedor, professor, palestrante, voluntário, cicloativista, apaixonado por trabalhar com pessoas.

POR Antonio Pedro Porto dos Santos

Prospecção: como fazer de uma maneira eficaz

2 0
POR Antonio Pedro Porto dos Santos

Quem nasceu vendedor, mentiu!

4 1
POR Antonio Pedro Porto dos Santos

Carnaval, feriados e a folia das vendas

1 0