Empreendedorismo

Onde mesmo queremos chegar?

4/07/2014 • por Alice Salvo Sosnowski

Como dizia o gato Cheshire da Alice no País das Maravilhas: “Para quem não sabe aonde vai, qualquer caminho serve”

No primeiro artigo que escrevi para o meuSucesso falei sobre o desafio que é empreender não apenas nos negócios, mas também na vida. Uma vez que estamos preparados para o empreendedorismo, somos capazes de encarar incertezas, ultrapassar obstáculos e realizar projetos que mudarão o futuro.

Mais do que boas ideias, o mundo precisa de bons empreendedores. E como nos capacitamos para esta missão? 

O que tenho visto ultimamente na mídia e em redes sociais é um bombardeio de frases de autoajuda dizendo o que fazer: seja proativo, ame o que você faz, arrisque-se, acredite nos seus sonhos, crie seu futuro! 

Apesar de motivadoras, estas frases não nos levam para a ação. Podem até dar um impulso de mudança, mas no fim acabamos no mesmo piloto automático orquestrado pelo tripé da anulação da nossa sociedade (família, escola, religião): obedeça, procure segurança, tire boas notas, nunca contrarie o seu chefe, fique na média. 

Para agir diferente, precisamos SER diferentes. Não tem software novo que rode em hardware antigo. E se hoje em dia temos diversas ferramentas acessíveis para chegarmos a qualquer lugar, caímos no paradoxo de não ter condições de responder a uma pergunta essencial: “Onde mesmo queremos chegar?” 

Como dizia o gato Cheshire da Alice no País das Maravilhas: “Para quem não sabe aonde vai, qualquer caminho serve”. Em um mundo cheio de opções, distração, informações e ruídos para todos os lados, esta resposta não é tão simples. É, na verdade, angustiante.  

Nosso desafio constante como empreendedores, portanto, é descobrir quem somos, quais são nossos valores e onde queremos chegar. Se conseguirmos este feito (esta sim, a verdadeira jornada do herói) podemos dar “o pulo do gato” na nossa vida e sermos capazes de fazer a diferença neste mundo. 

É isso que eu busco constantemente não apenas como empreendedora, mas também no meu trabalho de mentora. Depois de anos de muita pesquisa e conversa com empreendedores de sucesso, sistematizei princípios que ajudam a descobrir esta resposta tão pessoal, quanto valiosa: “Onde eu quero chegar?”

São parâmetros que pretendem guiar os empreendedores para o seu próprio pulo do gato. Afinal, não existe receita de bolo e o sucesso do outro não é o seu sucesso.  

Somente com as nossas reflexões é que poderemos traçar caminhos, vislumbrar o futuro, construir nossos propósito e persistir na realização. No fim, o pulo do gato nada mais é do que protagonizar a própria vida. 

E você: já sabe qual é o seu pulo do gato? Pense e reflita. Nos próximos artigos iremos conversar muito sobre este assunto.

Comentários

Quem escreve

Alice Salvo Sosnowski

Líder de Conteúdo em meuSucesso.com

Jornalista, empreendedora e mentora de empresas e startups. Líder de Conteúdo na plataforma meuSucesso.com. Criou há seis anos o blog O Pulo do Gato, que tem a missão de inspirar profissionais a inovar e descobrir seu potencial empreendedor.