Empreendedorismo

Treinar e treinar, repetir e repetir vale mesmo a pena?

22/08/2016 • por Universitários Acima da Média (UAM)

Será que para ser bom em algo você precisa treinar exaustivamente o mesmo mecanismo?

Este artigo foi escrito pela Jéssica Ferraz, Diretora de Acompanhamento Universitários Acima da Média (UAM) e especialista em mídias digitais

Já parou para pensar na padronização de comportamento nos negócios e na vida? Recentemente, estava em um restaurante e os funcionários de repente cantavam alegremente parabéns para você para o cliente que comprovasse que era o seu aniversário, além disso, ganhava algumas regalias especiais de desconto. Era incrível a energia do lugar. Funcionários felizes, gentis e animados. Passaram-se horas e tivemos um mínimo de quatro rodadas de parabéns para você. Faz pensar em qualidade de serviço e mais do que isso, na possibilidade de treinamento e repetição destas atividades em centenas de estabelecimentos daquela rede. Será que para ser bom em algo você precisa treinar exaustivamente o mesmo mecanismo?

E no mundo humano pessoal? Parece que a onda de padronização também ronda. Temos a mania de repetir ações dos pais, amigos e todos aqueles que nos cercam. Tradições são passadas de geração a geração e ainda tem gente que segue a risca todo o movimento. Pessoas compram o mesmo modelo de celular porque está na moda, opinam sobre diversos assuntos se apoiando mais no que a maioria diz e não no que verdadeiramente pensa…

Bem, a questão aqui não é definir se é certo ou errado a situação. A cautela maior é quando você, por exemplo, traça uma meta e a execução é falha, tenta novamente e erra e de novo e de novo, sempre usando a mesma estratégia. Será que a gente deve ter uma cabeça aberta para trocar de estratégia? Estratégias diferentes resultam em resultados diferentes.

A gente está tão apegado ao que nos cerca que fica bem difícil pensar em: O que eu fiz de novo hoje ? De diferente? Será que todo dia a gente aprende algo novo? Isso agrega, abre a mente e nos faz treinar a um ciclo de aprendizagem contínua.

O mesmo vale para situações mais positivas, as vezes existe uma maneira de otimizar ainda mais o trabalho e você está estagnado.

O mundo não para e a avalanche de informações vem de brinde para nós administrarmos. Já ouviu que o exemplo arrasta? Pois é, repetimos, muitas vezes somos imitadores com a nossa forma mais autêntica de ser.

Comentários

Quem escreve

Universitários Acima da Média (UAM)

CEO em Universitários Acima da Média

Somos uma equipe de jovens universitários diferenciados (54 Membros em 15 Estados) ,famintos por conhecimento e conteúdo fora da sala, buscando incansavelmente a mudança dentro de nós, e logo, mudando o mundo. Queremos provocar, inspirar, capacitar e conectar jovens universitários através do desenvolvimento de uma mentalidade empreendedora

POR Universitários Acima da Média (UAM)

Não se esqueça do principal objetivo da sua empresa: VENDER

0 0
POR Universitários Acima da Média (UAM)

De analista de sistemas a vendedor de doces

2 0