Empreendedorismo

Não se esqueça do principal objetivo da sua empresa: VENDER

8/12/2016 • por Universitários Acima da Média (UAM)

Como Carlos Wizard costuma aconselhar: vender é fundamental para seu negócio

No dia 19 de outubro de 2016 tive pela frente uma enorme responsabilidade e ao mesmo tempo uma grande honra, entrevistar Carlos Martins, o mega empresário fundador da Wizard e um dos mais ativos empreendedores brasileiros.

Junto comigo estavam outros três membros da equipe do Universitários Acima da Média e a julgar que o entrevistado estava em uma convenção da Mundo Verde (que também é uma empresa dele) não teríamos muito tempo para desenvolver um diálogo, ou seja, cada um de nós poderia fazer apenas uma pergunta.

Não hesitei em perguntar como ele conseguia manter todos os seus compromissos e como jovens empreendedores poderiam seguir esse caminho. A resposta foi bem clara:

“Realmente é um grande desafio para o empreendedor. Quem sonha em ter o seu próprio negócio tem que cuidar de muitas coisas ao mesmo tempo, mas tem uma área da qual ele não pode descuidar que é a área de VENDAS.

A EMPRESA só existe para vender um produto ou um serviço e ás vezes eu me preocupo com aquele empreendedor que tem mil coisas na cabeça, está pensando em tudo, menos em vender. Dessa forma ele não tem uma perspectiva muito favorável pela sua frente, porque se ele está cuidando do resto da empresa, mas não está cuidando de vendas, a empresa não vai ter vida longa. Tudo é importante, é claro, mas tem algumas tarefas que são prioritárias e na minha opinião, vender...vender...vender é a atividade primordial de qualquer empresa que se predispõe a ser líder no seu setor de atuação.” .

            Só posso dizer que fiquei satisfeito com a resposta, afinal comprovou algo que venho sentindo na pele há alguns meses. Meu perfil era exatamente como descreveu o Carlos, preocupado com mil tarefas da minha empresa, mas esquecendo (ou ao menos deixando de lado) a principal delas que é vender.

            Qualidade é importante? SIM. Eficiência é importante? CLARO que sim.

            Mas do que adiantam essas características se você não consegue vender o seu produto/serviço? NADA.

            Compartilho agora, três ensinamentos que me fizeram melhorar o Departamento Comercial da minha empresa e focar no principal que é vender meu serviços.

1- Priorize suas vendas, mas sem perder a qualidade

Até agora tudo o que abordamos é o quanto o empreendedor se preocupa com outras áreas do seu negócio e esquece (ou negligencia) a área de vendas. Convido você a fazer o oposto, mas sem deixar de lado a qualidade e a busca por aperfeiçoar seus serviços e/ou produtos.

Lembre-se que vender algo de qualidade duvidosa pode destruir sua empresa no longo prazo. Um bom departamento de vendas consegue vender um produto ruim, mas não consegue sustentá-lo e protegê-lo de clientes insatisfeitos e decepcionados.

2- Inspire-se com a palavra NÃO

. Pergunte a qualquer vendedor qual a palavra que ele mais ouve todos os dias. Aposto que 10 entre 10 vão lhe responder que é a negativa “NÃO”.

Quando se trata de vendas você precisa entender que essa palavra vai fazer parte do seu cotidiano, resta a você escolher se isso vai derrubar sua confiança ou não. Confesso que quando comecei a participar ativamente do processo de Vendas em minha Agência, as primeiras negativas que recebi foram terríveis e se você permitir, elas tem o poder de sugar a sua energia.

Use o “NÃO’” como um caminho inevitável até chegar no “SIM”, mas não se engane, monitore de perto a qualidade do seu produto/serviço. Muitas vezes o que impede sua empresa de fechar vendas é que o seu cliente não percebe os benefícios em comprar de você e dessa forma nem a maior autoestima do mundo vai conseguir livrar você da palavra “NÃO”.

Não gosta de Vender? VENDA!

Vender, provavelmente, está entre as profissões mais temidas pelas pessoas. Desculpas para isso não faltam “Tenho vergonha de falar em público”, “Tenho vergonha do que vão pensar se me verem vendendo algo”, “Não quero incomodar ninguém”, “Não tenho talento para vender, etc...etc.

A verdade é que ninguém nasce vendendo, é uma habilidade que se adquire, acima de tudo, com a prática do dia a dia, errando e aprendendo, estudando e adaptando-se a diversas situações. Por isso, se você não gosta de vender, pratique o TBC (tire a bunda da cadeira) e comece a dar mais atenção para a área que pode definir seu sucesso ou fracasso.

            O fato é que Vendas não são fáceis, mas não é possível que a sua empresa sobreviva sem elas, por isso, foque no que realmente importa e mãos à obra. Deixe nos comentários, quais desafios tem enfrentado e quais aprendizados tem obtido ao vender seus produtos/serviços?

Para conferir o bate-papo na íntegra, acesse aqui nosso canal no YouTube.

Aprenda com a trajetória de Carlos Wizard

Carlos Wizard foi tema e participou de nosso Estudo de Caso, que contém seis episódios que vão desde a história até a construção e consolidação da escola de inglês Wizard, passando pelo momento da venda empresa e a compra do Mundo Verde. Faça parte do meuSucesso.com e conheça a história do empreendedor que soube utilizar a visão auçada para construir um negócio milionário. Assine!

Comentários

Quem escreve

Universitários Acima da Média (UAM)

CEO em Universitários Acima da Média

Somos uma equipe de jovens universitários diferenciados (54 Membros em 15 Estados) ,famintos por conhecimento e conteúdo fora da sala, buscando incansavelmente a mudança dentro de nós, e logo, mudando o mundo. Queremos provocar, inspirar, capacitar e conectar jovens universitários através do desenvolvimento de uma mentalidade empreendedora

POR Universitários Acima da Média (UAM)

De analista de sistemas a vendedor de doces

2 0
POR Universitários Acima da Média (UAM)

Treinar e treinar, repetir e repetir vale mesmo a pena?

1 0