Gestão

5 tipos de negociação que você precisa conhecer

15/09/2014 • por meuSucesso .com

Existem diferentes maneiras de negociar e reconhecer cada uma delas é fundamental para que você tenha chances de sucesso

Negociar é, antes de tudo, batalhar por um objetivo. A diferença é que, negociando, você vai trabalhar para atingir suas metas buscando acordos e tentando convergir com a outra parte em pontos que sejam de interesse comum. Mas nem sempre a negociação vai ser algo assim, tão simples.

Existem diferentes tipos de negociação e reconhecer cada um deles é fundamental para que você tenha chances de sucesso. Fatores como o tipo de interlocutor com quem você vai negociar, o objeto da negociação, contexto, história e tantos outros precisam ser levados em conta.

Veja abaixo 5 tipos de negociação que você precisa conhecer:

Quando o interlocutor só quer tirar vantagens

Nesses casos, é importante ficar atento. Geralmente, o interlocutor vai usar uma série de artifícios para fazer você acreditar que está ganhando algo ou que ele cedeu em algum ponto. Mas será tudo blefe. Aqui, vai pesar, antes de tudo, conhecer a pessoa com quem está negociando. Se você sabe que ela não tem uma conduta muito ética, prepare-se para ser alvo de emboscadas. E só acredite que a outra parte cumpriu com a parte dela quando realmente tiver sido concretizada e não for possível voltar atrás. 

Quando você tem mais a ofertar do que a receber

Nesse tipo de situação, é importante mensurar bem seus objetivos e estabelecer seu teto de concessões. Caso contrário, dependendo da habilidade de seu interlocutor, você pode acabar saindo no prejuízo. Em casos como esses, o mais importante é agir com assertividade, indo direto ao ponto e evitando divagações que tornem a negociação abstrata ao ponto de você não perceber que está perdendo.

Quando você tem menos a ofertar

Quando a situação se dá num contexto inverso ao do ponto anterior, você precisa, antes de tudo, elaborar bem a defesa de seus argumentos e suas vantagens. Em casos como esse, você precisa saber mostrar de forma muito clara e objetiva as vantagens que seu interlocutor pode obter. 

Quando você tem que escolher o menor prejuízo

Nem sempre, uma negociação coloca em jogo uma vantagem. Muitas vezes, o objetivo dela é reduzir um prejuízo. Em situações assim, é preciso encarar a menor perda possível como uma grande vantagem. Desse modo, você vai batalhar por ela como se fosse um ganho. 

Quando todos têm muito a ganhar

Quando a negociação é quase uma mera formalidade e as vantagens para ambos os lados são inúmeras, é importante ter cuidado para não deixar que a euforia crie uma cortina de fumaça e esconda uma desvantagem outra, que pode acabar prejudicando um dos lados no futuro. Independente de qualquer coisa, antes de bater o martelo, avalie criteriosamente todas as consequências de qualquer acordo.

Comentários