Inovação e TI

O que é lean startup?

23/04/2014 • por meuSucesso .com

Startup enxuta é a ideia central dessa nova metodologia é baseada em evitar desperdício de tempo e recursos em um produto ou serviço

Volta e meia um novo conceito surge na área de Administração e negócios. Um deles - e que aparentemente veio para ficar - é o lean startup. O termo pode ser traduzido como "startup enxuta" e a ideia central dessa nova metodologia é baseada em evitar desperdício de tempo e recursos em um produto ou serviço obtendo, ainda assim, mais qualidade em seu processo final.

O termo "Lean Startup" foi criado pelo americano Eric Ries, que buscou uma metodologia para startups que não envolvesse o método tradicional de gestão. Em vez do planejamento minucioso, onde é criado um plano de negócios e é descrito projeções de receita, lucro e fluxo de caixa para os próximos anos – com todas as etapas clássicas na montagem de um negócio -, a metodologia Lean Startup defende a experimentação e a opinião do cliente.

Nessa metodologia, a empresa vai ao mercado pedir a opinião de potenciais consumidores ou clientes sobre todos os elementos do modelo de negócios, incluindo características do produto, preços, canais de distribuição e estratégias econômicas. O novo empreendimento cria com rapidez um produto mínimo viável e busca a opinião do cliente o mais rápido possível. Com base nas respostas obtidas, busca novas versões e faz ajustes até encontrar o produto ideal.

De acordo com Gustavo Goldschmidt, co-fundador e CEO da 3BR Tech, “a Administração tradicional sempre nos orienta a usar dados históricos das nossas empresas ou, então, números de mercado para tomarmos nossas decisões no mundo corporativo. No entanto, quando falamos de uma empresa que está inovando, introduzindo uma nova solução e criando um novo mercado, esses dados simplesmente não existem”.

Para Gustavo, uma das formas do empreendedor superar essa barreira inicial  é construir uma base de informações o mais rápido que puder, para minimizar, o quanto antes, possíveis erros. “Por isso, movimentos como o Lean Startup, que pregam colocar o produto mais rápido no mercado e, a partir daí, mensurar indicadores e colher feedbacks, estão sendo amplamente adotados”, indica.

De acordo com o publicitário Paulo Peres, muitos negócios demoraram tanto para serem lançados esperando a “perfeição” que, quando o produto chega ao mercado, não atendem as necessidades reais do consumidor. A questão dessa metodologia é “levar em conta que o acionista terá seu lucro baseado numa necessidade real e não ‘em um teatro do sucesso’, ou seja, muita pompa, publicidade quando o serviço e produto não entrega isso, é uma mudança de ótica que ainda estamos aprendendo a lidar” afirma.

Universidades de Administração e programas de MBA vêm, cada vez mais, incluindo em suas grades estudos e casos que adotam essa abordagem. No Brasil, apesar do método ainda ser novo, começa a ser adotado com mais frequência por novos empreendedores e até por empresas que desejam deixar mais “enxuto” algum setor específico.  

Princípios

O método lean startup, de acordo com Eric Ries, possui algum princípios fundamentais que formam a base do conceito:

Mínimo Produto Viável - É a versão mínima de um novo produto. A través dela é possível capturar mais informações e aprender sobre as necessidades e expectativas do cliente final. O intuito é evitar esforços na criação de recursos desnecessários ou que não sejam do interesse para o consumidor.

Deploy Contínuo - O trabalho da equipe é atualizado frequentemente para o cliente final. A ideia é a finalização da construção de um novo recurso e a sua disponibilização seja em tempo reduzido para receber uma avaliação também mais rápida.

Teste A/B – Quando possível, a ideia consiste em disponibilizar mais de uma versão do produto no mercado. O intuito é ter um feedback de como os clientes reagem sobre os modelos diferentes do produto. A partir da reação dos usuários diante destas diferentes possibilidades, a organização pode aprender o que o usuário prefere.

Métricas Acionáveis - São métricas que quando acionadas oferecem informação necessária para que a organização possa tomar decisões sobre o negócio.

Pivot - É uma mudança mais completa no curso de um produto. O pivot pode ser visto como uma nova hipótese estratégica que requer um novo MPV para ser testado.

Diferenças
Veja abaixo algumas diferenças entre Lean Startup e o modelo tradicional de negócios

  Lean Startup Tradicional
Estratégia

Baseada em hipóteses, utiliza modelo de negócios.

Baseada em implementação,  utiliza plano de negócios.

Velocidade

Busca ser rápida e opera com dados suficientes para a ação.

Pausada e opera apenas com dados completos para a ação.

Criação de produto

Teste hipótese no mercado e absorve feedbacks de consumidores no processo.

Prepara o produto para o mercado, com um plano linear.

Insucesso

Utiliza o método de “pivotar”,  ou seja, inverte o curso oferecendo novas possibilidades de produtos.

Muitas vezes a solução é demitir o executivo ou abandonar por completo o projeto.

 

 

Conteúdo desenvolvido pelo Administradores.com exclusivo para o meuSucesso.com

Comentários