Imagem que ilustra um médico atendendo a um paciente, que está com problemas de saúde e precisa de ajuda para ter uma performance melhor na sua empresa ou trabalho.
Pessoas

O que a sua saúde tem a ver com o protagonismo e criatividade

9/05/2017 • por Luciana Kimi

Cuidar da mente e da saúde são importantes para seu rendimento

Volta e meia, me deparo com listas que descrevem o que devemos fazer para nos tornarmos mais criativos. Normalmente constam itens como: fazer uma caminhada, mudar o trajeto da sua casa para o seu trabalho, fazer pausas, conversar com pessoas diferentes. Ok, são dicas muito valiosas para estimular o nosso cérebro a construir novos caminhos para resolução de problemas.
 
Especialistas relacionados a construção de novos hábitos, indicam que devemos praticar diariamente uma mudança específica por 21 dias. Outros acrescentam que devemos observar a resistência individual e trabalhar a motivação para que este novo hábito se estabeleça, e isto pode levar de 30 a 40 dias.
 
Porém, raramente vejo alguém relacionar a saúde física com o poder criativo, qualidade e foco. Atualmente, vejo a desconstrução do stress através da prática meditativa, que chegou ao corporativo com o nome de “mindfulness”. De alguma forma, quando entramos em um estado de menos ansiedade interna, aumentamos a nossa capacidade de fazer boas escolhas.
 
Na medicina oriental, a saúde e o bem-estar estão diretamente ligados ao ciclo completo da digestão no nosso organismo. Tão importante quanto o que comemos é a maneira como digerimos. E a digestão acontece no plano físico, emocional e mental. 
 
Pause agora. E faça uma reflexão. Qual a relação direta que você faz da qualidade da sua alimentação com a qualidade do seu protagonismo e criatividade?
 
Nas práticas orientais, é muito comum, a associação de uma alimentação equilibrada para alcançar um corpo e mente são. Muitas vezes nos deparamos entre a escolha de investirmos tempo no preparo de alimentos frescos com o tempo que queremos dedicar para outras atividades. O ritmo do dia a dia, às vezes é tão intenso, que nos vemos na opção de uma alimentação prática e rápida (daquelas que aquecemos no microondas) para conseguirmos ir logo para o merecido descanso. A alimentação se tornou algo autômato e mecânico, comemos sem atenção, assistindo TV ou lendo uma notícia no celular.
 
Não precisamos ir muito longe para entender que quando nos alimentamos de forma correta, as dores tendem a diminuir, nosso sono e humor melhoram e a nossa resistência física aumenta. Não nos damos conta do tempo que gastamos cuidando da doença e o quanto não investimos na prevenção da saúde. Segundo a Escola de Saúde Pública da Universidade Harvard, metade da nossa ingestão diária deveria vir de alimentos frescos de origem vegetal, na melhor tradução, frutas, verduras e legumes.
 
Como terapeuta em Ayurveda e facilitadora de processos colaborativos, sugiro que se você for seguir alguma lista para melhorar sua criatividade, não esqueça de acrescentar uma alimentação livre de industrializados e processados, de incluir uma atividade física moderada diária e de fazer pausas meditativas durante o dia. É uma forma simples de desintoxicar o organismo e melhorar a percepção dos 5 sentidos. Aliás, são eles que se utilizados de forma consciente, contribuirão para o afloramento da sua criatividade.
 
São poucas coisas que não podemos delegar para o outro fazer, nos alimentarmos é uma delas. Escolher o que vamos colocar dentro do nosso corpo, é uma prática de amor a nós mesmos. Pense nisso, na próxima vez que se sentar à mesa!
 
Abraços e até a próxima!

Comentários

Quem escreve

Luciana Kimi

founder em THEMPERO - cocriação, arte e inovação

É especialista em Gestão Colaborativa, Design de processos e negócios. Entende que a vida é uma prática de constante transformação, por isso mantém o ayurveda como filosofia e a paixão pela dança e pela arte como fontes de inspiração. É mãe de uma menina linda, atualmente seu maior tesouro

POR Luciana Kimi

Quando eu me torno o inimigo

0 0