Vendas

Black Friday: o que esperar do evento no Brasil?

28/11/2014 • por meuSucesso .com

A ideia surgiu nos Estados Unidos e se tornou uma data tradicional no calendário do varejo do país

Nas últimas semanas, varejistas de todo o Brasil têm realizado ações chamando atenção dos consumidores para um grande dia de descontos agendado para esta sexta-feira (28). Vem aí mais uma Black Friday (Sexta-Feira Negra), data tradicional do varejo norte-americano que chegou ao Brasil em 2010. Marcada por polêmicas que envolviam, principalmente, descontos fictícios, a proposta chegou a dar sinais de que não vingaria por aqui. Mas seus resultados até agora têm sido bastante satisfatórios e a edição de 2014 é aguardada com bastante otimismo.

Geralmente, a Black Friday acontece no Brasil na mesma data da americana (na quarta sexta-feira de novembro, logo após o feriado de Ação de Graças). Nesse dia, os varejistas participantes oferecem descontos em seus produtos. Por aqui, até pelas diferenças estruturais com relação ao mercado dos EUA, os descontos geralmente são menores. Mesmo assim têm empolgado consumidores e registrado bons índices de faturamento para as lojas.

Oficialmente, o site de cupons Busca Descontos é o responsável pelo evento online da Black Friday brasileira (http://www.blackfriday.com.br/). O portal reúne uma série de lojas que aderem à iniciativa e garantem os descontos. Foi o site que trouxe a atividade para o Brasil em 2010. Mas a data pegou e as campanhas vão além das promoções intermediadas por ele. Tanto lojas de e-commerce quanto negócios off-line têm anunciado descontos para esta sexta-feira.

Ferramentas para ajudar consumidores

Com as polêmicas geradas pelos descontos maquiados (fenômeno que ganhou até apelido: Black Fraude) registrados nas primeiras edições da Black Friday no Brasil, neste ano houve um boom de iniciativas que têm como objetivo ajudar os consumidores a não serem lesados. Em geral, são sites e aplicativos que monitoram preços e indicam se houve desconto real ou se as empresas aumentaram o valor dos produtos antes de aplicarem os abatimentos.

A Câmara Brasileira do Comércio Eletrônico (Câmara E-net) criou um serviço que confere um selo que garante que a empresa que o recebe não maquiou preços e ofereceu descontos reais. Essa iniciativa vigora desde a edição do ano passado.

O plugin Baixou Agora, do serviço de monitoramento de preços Baixou, é outro exemplo. Os monitoradores/comparadores de preços online Buscapé, Zoom e Bizoo também oferecem ajuda aos consumidores online para a Black Friday.

Além disso, o Reclame Aqui, o Procon SP e o Portal do Consumidor, do governo federal, também oferecem instruções para se prevenir de fraudes.

Comentários

Leia também