Inovação e Tecnologia

Aluno da plataforma cria o robô Fred, que ganha vida pelo WhatsApp

8/01/2016 • por meuSucesso .com

Com a invenção de Alfred Baudisch pedir pizza ficou muito mais fácil

O aluno Alfred Baudisch começou a programar aos 8 anos de idade, criou uma fábrica de desenvolvimento de software para terceiros aos 11 e em paralelo, abriu diversas startups, além de um negócio na área de biologia. Porém, com exceção da fábrica, todas as startups falharam, e assim, após fechar a última delas, em 2014, começou a estudar em qual segmento criaria um novo projeto.

“Enxerguei potencial no mercado de pedidos de comida pela internet, pois a maioria dos players ainda não cobrem grande parte do Brasil, além de muitos dos aplicativos existentes não proporcionarem um fluxo ágil e fluido de compra”, explica Alfred.

O assinante começou com o desenvolvimento de um aplicativo e do site Comidarama para pedidos de comida. Porém, faltava algo. “Eu não estava satisfeito com a ideia de ser mais um. Por que mais um aplicativo? Como poderia criar um oceano azul ao invés de navegar no oceano vermelho de delivery de comida já cheio de grandes tubarões?", conta

Alfred notou que não apenas estabelecimentos da área alimentícia, mas também diversos outros setores usam o WhatsApp para fechar negócios e prestar atendimento diariamente. A partir desta informação, passou a estudar como explorar essa massa de usuários. Resolveu criar uma forma de pedir comida pelo WhatsApp, sem que os locais precisassem contratar alguém só para fazer o atendimento e muito menos sem a necessidade de ficar respondendo manualmente as mesmas informações para os clientes. Foram seis meses de tentativas frustradas de comunicação com o WhatsApp, o que o fez pausar o projeto e voltar ao aplicativo de comida.

Em Maio de 2015 o aluno foi presenteado pelo meuSucesso.com com um almoço de mentoria com o diretor de Marketing e Comunicação da T-BDH Capital, e mesmo não tendo tocado no assunto WhatsApp, Sandro Serzedello reforçou que em um setor concorrido é preciso buscar um ingrediente secreto para se diferenciar. “Aquilo me animou a voltar ao WhatsApp, e assim, depois de centenas de tentativas e muitos meses de trabalho, nasceu o robozinho Fred WhatsApp, que funciona como um atendente automatizado”, explica

O projeto começou de forma tímida em Curitiba, com apenas uma pizzaria, até que Alfred foi entrevistado por um grande portal de tecnologia brasileiro. Após a publicação da matéria, em menos de 24 horas ele recebeu contato de mais de 1000 empresas de todo o país interessadas em ter um robô. Com isso, o assinante foi obrigado a criar uma lista de espera, e nesse momento está montando a estrutura necessária para atender esta demanda.

Nessa primeira etapa é possível vender qualquer tipo de produto automaticamente, não apenas comida, estão em desenvolvimento atendentes para agendamento de horários para consultórios e salões de beleza, por exemplo, e ainda, outros robôs que se integram a qualquer solução e necessidade de atendimento.

“O foco no que realmente importa só ocorreu graças ao meuSucesso.com. Fiz a assinatura no começo de 2015 e imediatamente a escola de insights me ajudou a superar dúvidas e problemas pessoais, por meio das histórias inspiradoras.  Consegui perceber que quem chegou lá é “gente como a gente”, que passa pelos mesmos desafios, dificuldades e noites sem dormir pensando em soluções para seus projetos. Aprendi ainda que não vale a pena focar no resultado final, mas sim na jornada e geração de valor. Apesar de sempre ler muitas biografias de empresários, nada é tão claro e objetivo como os Estudos de Caso disponibilizados na plataforma, conta o inventor do robô Fred

 

 

 

Comentários