Inovação e Tecnologia

Depois de Pokemon Go, valor de mercado da Nintendo aumentou em US$ 7,5 bilhões

12/07/2016 • por meuSucesso .com

Mais uma demonstração de força do mercado de games aliando a plataformas mobile

Um dos assuntos mais comentados nos últimos dias no mundo dos games e dos negócios é o Pokémon Go. O motivo é a popularidade e o lucro do game para sua produtora, a japonesa Nintendo, fundada em 1889 (como uma pequena fábrica de cartas de baralho!).

Há anos os clientes de populares e antigos videogames, como o Super Nintendo, cobravam títulos adaptados ao mundo mobile, como Super Mario World, por exemplo. No entanto, a empresa resistia. Com o advento de novas tecnologias e a consolidação de grandes concorrentes, a companhia perdeu força.

Após muita resistência, lançou em outubro de 2015 o seu primeiro jogo para smartphones, o desconhecido Miitomo. No entanto, não era isso que os usuários queriam e o jogo foi um verdadeiro fracasso.

Desta vez, dando mais abertura ao público, a empresa lançou o game Pokémon Go — baseado no desenho animado Pokémon, sucesso nas TVs dos anos 90 e 2000 — para dispositivos Android e iOS. O sucesso foi rápido e de grande alcance.

Inicialmente disponível apenas nos Estados Unidos, Austrália e Nova Zelândia, o jogo foi aberto ao público de todo o mundo após pressão popular nas redes sociais e o vazamento de diversas técnicas ilegais de download.

O lado negativo é que os servidores da empresa não aguentaram a popularidade e caíram muito, frustrando os jogadores. O lado positivo, porém, supera - e muito - o negativo. Em apenas dois dias, o valor de mercado da Nintendo subiu quase 25%, com mais US$ 7,5 bilhões na conta. Além disso, a Nintendo e a Niantic - parceira no desenvolvimento do jogo - faturaram entre US$ 3,9 e US$ 4,9 milhões no primeiro dia do game.

No entanto, a companhia ainda resiste em entregar ao mobile títulos famosos como Super Mario e Zelda. A questão que fica é: depois do sucesso do Pokemon GO, a empresa vai continuar ignorando a força de seus antigos fãs? Nossa aposta é de que não. Poucas empresas souberam se reinventar ao longo da história como a Nintendo. Não é agora que ela vai titubear.

Conteúdo Administradores.com especial para o meuSucesso.com

Comentários