Fique Por Dentro

Está no ar o 4º capítulo do Estudo de Caso do Geraldo Rufino

20/10/2014 • por meuSucesso .com

Confira as estratégias adotadas por Geraldo Rufino para superar as dificuldades

A trajetória de Geraldo Rufino é repleta de desafios e momentos de superação. Confira o trailer do episódio 4 do Estudo de Caso desse grande empreendedor e conheça as estratégias adotadas para superar as dificuldades e viabilizar as ideias transformando-as em um negócio promissor e lucrativo, como é o caso da JR Diesel – uma das maiores empresas no ramo de desmanche legal e reciclagem automotiva.

Segundo Rufino, é importante conhecer o mercado, as possibilidades e as deficiências para compreender em que sentido é possível melhorar e aperfeiçoar. “Meu filho viajou para vários países e conheceu como funcionava o setor de desmanche de caminhão. Ele viu que algumas medidas adotadas na Turquia não surtiram o efeito desejado, o que aumentou a ilegalidade obrigando o governo a mudar de posição. Já nos Estados Unidos, o setor é extremamente valorizado, possui leis claras e é um dos mais lucrativos em comparação a outros países”, comenta.

Durante o bate papo com Sandro Magaldi, Rufino ressalta que qualquer negócio tem potencial, não importa o segmento, porém, a visão do empreendedor é que vai determinar o êxito da empresa. “Resolvemos seguir um modelo diferente dos outros desmanches e optamos por sermos totalmente corretos em um contexto em que as leis e regras não eram claras. Não vale a pena seguir pela ilegalidade porque uma hora ou outra você vai se dar mal. Faça de uma forma fácil, não complique. A simplicidade pode ser uma boa opção”, comenta Rufino. 

O episódio 4 do Estudo de Caso de Geraldo Rufino também traz a aula de Flávio Cordeiro, um dos colunistas do meuSucesso.com, e fundador da consultoria GD4 Estratégia &Gestão, que tem como foco o desenvolvimento de mentalidade e execução estratégica de empresas. O tema da aula é “Como transformar ideias em grandes negócios”. Para Cordeiro, é necessário escolher o direcionamento para que isso possa se tornar realidade. “Agir sem pensar e não medir as consequências dos atos pode trazer consequências indesejáveis”, comenta.

 

Comentários