Pessoas

First Class: como conectar as pessoas aos seus sonhos

5/06/2015 • por meuSucesso .com

Quem quer levar à frente o que deseja precisa ir além da mera vontade

Quando o assunto é sonho, costuma-se pensar logo na ideia vaga de algo que se pretende conseguir, de qualquer maneira, em qualquer momento do futuro. Na prática, é mesmo assim que funciona para muita gente. Na verdade, não funciona. São planos que morrem na praia. Quem quer levar à frente o que deseja precisa ir além da mera vontade. Tem que trabalhar pela realização. E isso passa por uma etapa fundamental: engajar outras pessoas em seu projeto.

Esse assunto foi o tema da First Class desta semana, ministrada por Anderson Penha, da Symnetics, companhia especializada em estratégia e inovação. Na aula, ele pinça alguns elementos da trajetória de Caito Maia, fundador da Chilli Beans e case atual do meuSucesso.com, para demonstrar o que convencionou chamar de "percurso do sonho".

O termo que Anderson utiliza para iniciar o assunto é magnetismo, que, na física, é definido da seguinte maneira: "Fenômeno ou conjunto de fenômenos relacionados à atração ou repulsão observada entre determinados objetos". Trazendo para a realidade empresarial, trata-se da habilidade de envolver o afastar pessoas.

Para Anderson, o fato chave para a atração é a autenticidade. Pegando gancho na história de Caito, ele ressalta como a verdade do empreendedor está impressa na marca da Chilli Beans. 

"O fato de fazer o que ama é o que o movimento todos os dias. Não importa se ele ganhou muito dinheiro, teve muito sucesso ou se ele chama a atenção de todos. O fato é que ele faz o que ama. Isso é o que traz autenticidade para todo esse processo", diz Anderson, em referência a Caito Maia.

O caminho do sonho

De acordo com Anderson, todo sonho precisa percorrer um trajeto que vai da sua gênese à concretização. Nesse caminho, há três etapas básicas, que envolvem os seguintes elementos:

Etapa 1: intuição e ousadia

Etapa 2: criatividade

Etapa 3: resiliência

Na primeira etapa, está o insight. É quando o empreendedor sente que deve fazer algo e faz. Não importa se é difícil ou mesmo se dizem que é impossível. Ele ousa. 

No segundo passo, vem a criatividade, que, na definição de Anderson, é "aquele fluxo que interrompe o dia a dia e mostra um jeito diferente de trabalhar algumas coisas".

Por fim, a resiliência é a capacidade de se manter firme diante dos desafios e superar as barreiras que, inevitavelmente, vão estar no caminho.

Veja a aula completa: https://meusucesso.com/conhecimento/cursar/first-class-15/?aula=139

Comentários