Empreendedorismo

Flávio Augusto: não fique se lamentando da crise, senão o mercado vai te bater

7/04/2015 • por meuSucesso .com

Durante o LiveClass desta semana, o empreendedor comentou sobre o que fazer em períodos de instabilidade

Com um clima bem humorado e descontraído, Flávio Augusto apresentou o Live Class desta semana com a participação de Sandro Magaldi, CEO do meuSucesso.com. Dicas, opinião, conselhos e relatos de experiências próprias marcaram a aula que abordou a missão de empreender na crise e o quanto isso pode ser essencial para o fracasso ou êxito do negócio.

“Em tempos de crise você tem que mudar a sua mentalidade. A crise ajuda a mostrar que estamos acomodados e serve para te engolir ou te tirar da zona de conforto, isso vai depender de você”, comenta Flávio. Para ele, com a situação econômica e política desfavorável, as pessoas começam a ter dúvidas sobre o futuro e esse ambiente freia as ações de muita gente, que começa a se precaver e a cancelar muitos serviços que utiliza, gerando uma baixa no consumo.

Pensando em um cenário como este, o empreendedor revelou uma das estratégias do meuSucesso.com para manter o bom nível de vendas: investir na venda ativa e não depender somente da venda orgânica.

 A aula de Flávio pode ser dividida em 5 pontos principais. Confira:

Crise é oportunidade

“Enxergar um processo de crise é importante e não significa negativismo. Crise é sinônimo de oportunidade e temos que olhar para todos os ângulos”, reflete o empresário. Momentos de instabilidade são importantes para fortalecer o aprendizado e nos fazem pensar sobre os métodos, meios e mecanismos. Isso pode ser extremamente benéfico para todo tipo de negócio.

É comum vermos notícias de aquisições e vendas de grandes empresas durante períodos de instabilidade econômica. Quem sabe se preparar para a crise consegue aproveitar o momento para poder investir na empresa, seja comprando outros negócios ou contratando profissionais de alto nível que estão disponíveis no mercado.

Negócio vs política

Atualmente, o descontentamento com a situação política cresce cada vez mais e cria um ambiente extremamente polarizado em que os termos “direita” e “esquerda” são cada vez mais recorrentes entre as discussões e debates, seja nas ruas ou nas redes sociais. Para Flávio, esse bate-boca gera em muitos empreendedores a seguinte dúvida: ficar alheio ou se envolver tanto no debate quanto na manifestação?

Segundo Flávio, é preciso não deixar que o ambiente de trabalho se transforme em um comitê político e a mentalidade da empresa deve estar baseada e focada na produção. “Não transforme o seu ambiente de trabalho em uma guerra ideológica porque você irá destruí-lo. Não estou falando que você tem que ignorar a situação, não se contamine com o descontentamento na hora de trabalhar. Tenha seu posicionamento ideológico, mas não transforme seu ambiente de trabalho em palanque político”, afirma.

Não se apegue a nada

Em tempos de crise é preciso pensar diferente e elaborar estratégias distintas. Não se apegue ao planejamento anterior e se for o caso reformule-o, é preciso estar preparado em muitos casos para mudar completamente tanto o posicionamento como estratégias de mercado. “O que fazer toda vez que a estabilidade do país estiver comprometida? Reformule a sua mentalidade e não se apegue a nada, como por exemplo, um planejamento”, comenta Flávio Augusto.

O empreendedor deixa claro que para superar a crise devemos reagir e não podemos nos lamentar porque isso não leva a nada. “A mensagem que quero deixar é encarar a crise de frente. Saia fortalecido deste processo. Se você ficar se lamentando com a crise, o mercado vai te bater”.

 

Comentários