Empreendedorismo

3 passos para uma apresentação de startup mais eficiente

10/11/2016 • por Marco Franzolim

Vamos começar com uma pequena provocação: a apresentação da sua startup transmite sua mensagem ou apenas confunde sua audiência?

Não é raro vermos apresentações de startups que têm uma proposta de valor simples, mas que para explica-la, mais confundem do que ajudam. Elas estão cheias de informações pouco relevantes, sonhos impossíveis de se alcançar, romantismos e gráficos complexos que nada ajudam na sua narrativa.

Para construir uma apresentação mais eficiente para sua startup e que comunique uma mensagem clara, consistente e útil, você precisa pensar de maneira prática nesses 3 passos:

Comece pelo final: onde você quer chegar?

Antes de tudo: você precisa definir o objetivo da sua apresentação. Não é porque trata-se de uma apresentação de startup que ela precisa ser institucional. Ela pode ser mais vendedora, informativa, explicativa, etc. Antes de subir ao palco, antes mesmo de começar a criar a sua apresentação, identifique o que você quer alcançar com ela.

Com o objetivo da sua apresentação definido, agora é o momento de se definir a linha de argumentação para alcança-lo. Para definir seus argumentos, responda essas 3 perguntas: quem, o quê e por quê da seguinte maneira:

Quem é seu público alvo?

Quais são suas principais mensagens para esse público?

Por que essa mensagem deve ser interessante para eles?

Desenvolva um pitch simples e direto

O primeiro passo já foi dado: sabemos o objetivo da sua apresentação e a linha de argumentos que devemos usar para convencer o seu público. O próximo passo é responder a uma pergunta importante em uma frase: por que esse público deve prestar atenção em mim?

É importante ter essa resposta em uma frase simples porque ela representa o benefício da sua proposta para aquele público. Tem que ser rápido e simples. Pensar dessa maneira vai te ajudar a criar apresentações mais eficientes e diretas, além de ser um bom critério para cortar aquelas informações romantizadas que nada vão ajudar o seu público.

Muitos apresentadores gostam de começar seu pitch expondo o benefício dele para a plateia. Assim você cria uma conexão, deixa claro porque está lá e porque eles devem prestar atenção em você e “quebrar o gelo” da apresentação.

Um argumento por slide para convencer

Com o objetivo e o benefício oferecido claros na sua cabeça, é hora de colocar os argumentos nos slides. Use apenas aqueles que conduzam o seu público-alvo ao seu objetivo. Aqui na MonkeyBusiness vimos esse erro cometido várias vezes por diversos clientes: utilizar argumentos que não ajudam o objetivo. É preciso ser claro nesse momento e selecionar somente aqueles que realmente conduzem ao seu objetivo.

Construir corretamente a sua linha argumentativa permite que o público entenda o que você quer (e precisa) dizer, desenvolva confiança em você e na sua marca, e se beneficiar da mensagem apresentada. É importante lembrar que quando uma plateia te assiste, eles buscam algum benefício de você. Qual você entrega? Ele é relevante para o seu público?

Dessa maneira, divida seus argumentos um por slide. E ilustre-os de maneira que ajude a transmitir a sua mensagem para aquele público-alvo em específico. Cores, tipologia, diagramação, tudo isso influencia na mensagem. Por isso identifique bem o que a sua plateia gosta e está confortável em receber.

Para finalizar, lembre-se que antes de impacto, você precisa buscar a eficiência da sua apresentação. Ter em mãos e bastante claro o seu objetivo, proposta de valor (benefício) e também a linha de argumentos que será usada nos slides é a base para isso. Toda vez que tiver dúvidas sobre informações, sempre recorra ao objetivo: essa mensagem ajuda o meu objetivo? Se não ajudar, deixe-a de fora. Foque somente nos argumentos mais fortes e diretos para conduzir o seu público ao seu objetivo. E seja direto. Seu público (e sua startup) agradecem.

Comentários

Quem escreve

Marco Franzolim

Sócio diretor de comunicação em MonkeyBusiness

É sócio-diretor de comunicação da MonkeyBusiness, agência de apresentações, e professor, ministrando aulas na ESPM e cursos in company para empresas como Banco do Brasil, SEBRAE, GM, Red Bull, Via Varejo, Boehringer, Telefônica, Almap BBDO e JWT. Sua experiência no mercado inclui mais de 2500 apresentações para mais de 400 empresas, entre elas as maiores empresas do Brasil como AmBev, Visa, Natura, Danone, Nestlé, Coca-Cola, Bradesco, Globo, Nike, Santander entre diversas outras.