O empreendedorismo pode acontecer de muitas formas mas uma coisa é certa: sempre estará relacionado com muito trabalho, por isso o Dia do Trabalho também é do empreendedor.


Mais de 80 países comemoram em 1º de maio o Dia do Trabalho, também conhecido como Dia do Trabalhador.  A data é feriado nacional e tudo começou após trabalhadores norte americanos saírem às ruas para protestar contra suas jornadas exaustivas, em 1886. Neste mesmo dia, também fizeram uma greve geral, homens e mulheres lutavam por uma carga diária de oito horas, pois chegavam a até 17 horas de trabalho por dia.  As manifestações ficaram conhecidas como Revolta de Haymarket, e apesar da luta dos trabalhadores ter começado nos Estados Unidos em 1º de maio, por lá, a celebração acontece na primeira segunda-feira do mês de setembro.

Já no Brasil, as primeiras manifestações trabalhistas foram em 1891. Com o passar dos anos, as pessoas passaram a se reunir por todo país no dia 1º de maio, realizando discursos, apresentações artísticas e passeatas. A data foi oficializada no país pelo presidente Arthur da Silva Bernardes, por meio do Decreto 4.859, de 26 de setembro de 1924. 

Atualmente, a legislação trabalhista passou por uma reforma durante o governo de Michel Temer e marcou o ano 2017 por promover mudanças significativas na CLT – Consolidação das Leis de Trabalho. Mas, apesar do país ter retomado o crescimento de postos de trabalho nos últimos dois anos, o desemprego voltou a crescer em meio à crise da Covid-19. Nesse momento, em busca de uma solução, muitas pessoas resolvem empreender. O quanto o Dia do Trabalho tem a ver com o empreendedorismo?

Dia do trabalho e empreendedorismo

O empreendedor não é somente aquele que literalmente abre um negócio. Empreender vai muito além disso, pois é uma atitude! Um funcionário de uma empresa pode ter atitude empreendedora, por exemplo. E há os empreendedores natos, aqueles que têm prazer em começar do nada e ver o negócio crescer mas, por outro lado, há uma taxa significativa de empreendedores que iniciam um negócio por necessidade. Muitos deles, enxergam em uma crise, o momento de começar. Com certeza com a pandemia do coronavírus este ano, muitos desempregados apostarão em uma ideia para que se torne sua nova fonte de renda, mesmo que sua carreira dos sonhos não esteja no empreendedorismo.

O ideal sempre indicado por especialistas é planejar o negócio. Encontrar uma dor e a solução pra ela. Viabilizar a ideia, fazer pesquisa de mercado, conhecer seu concorrente, ir à campo e ter o feedback antes de entrar no jogo. Esse é o mundo ideal para evitar tantos erros e frustrações, mas quando uma crise chega, a pressa atropela a teoria e muitos negócios começam já na prática. O empreendedorismo pode acontecer de muitas formas mas uma coisa é certa: sempre estará relacionado com muito, muito trabalho, por isso o Dia do Trabalho também é do empreendedor.

Histórias de muito trabalho empreendedor que se tornaram sucesso

Existem muitas histórias para se espelhar, que deram muito certo. Você conhece o caminho trilhado por Geraldo Rufino? Ele é um dos exemplos de quem enxergou numa crise a oportunidade e fundou a JR Diesel, pioneira e maior empresa de reciclagem de caminhões do Brasil. Iniciou carreira no Playcenter aos 14 anos como como office boy e em 1985 criou a JR Diesel, lá se vão 35 anos de mercado.

Em meio a tanta teoria, encontrar realidade faz muito mais sentido para quem quer empreender. Um caso interessante de quem construiu um império do zero é o do Arione Diniz, sua mentalidade de crescimento o levou da pobreza ao faturamento de 1 bilhão de reais. Arione era um homem gago e tímido, que não sonhava grande, mas as oportunidades foram surgindo e ele conseguiu percebê-las e aproveitá-las. Da gagueira acabou por se descobrir um excelente vendedor, e das grandes crises da sua vida profissional e pessoal fez a sua maior obra: as Óticas Diniz.

Às vezes o empreendedor desperta durante a ascensão de uma carreira promissora. Foi assim com o carioca Rony Meisler, que criou uma marca de moda. Irreverente e provocador, ele se questiona os padrões e mesmo sem conhecer o mercado fashion, atento às tendências, abandonou a engenharia para empreender em busca de fazer um negócio lucrativo. Foi testando e validando as teses que Rony percebeu o quanto o seu negócio tinha potencial.

São histórias que misturam trabalho e empreendedorismo por várias óticas diferentes, que expõem as motivações que fizeram esses empreendedores enxergarem a oportunidade e se jogarem em busca de um sonho. Muitos brasileiros trabalham em empregos que não gostam, que sofrem por falta de identificação com o papel que precisam desempenhar, que ganham um salário baixo, ou que ganham bem mas que outras dificuldades pesam mais na balança.

No Dia do Trabalho, repense sua vida, procure de que forma você pode empreender na sua vida profissional e pessoal, trace o seu objetivo e vá em busca do seu sonho. Você não precisa começar grande, você precisa apenas dar o primeiro passo! Ficar ligado em tudo que rola no mundo do empreendedorismo já é um ótimo começo para despertar os insights! Quer ter acesso a mais conteúdo como esse? Assine a nossa newsletter e aproveite para se manter por dentro de tudo!

Aline Weiler de Paula