A Gestão de Recursos Humanos é uma área estratégica dentro das organizações. Tem como missão fazer com que a empresa e os colaboradores alcancem as metas propostas e mantenham uma relação trabalhista positiva.


A Gestão de Recursos Humanos é uma área estratégica dentro das organizações. Na realidade, nas últimas décadas passou a se falar gestão de pessoas, com o objetivo de maximizar a importância dos profissionais no ambiente organizacional.

Esse modelo tem como missão fazer com que a empresa e os colaboradores alcancem as metas propostas e mantenham uma relação trabalhista positiva, a partir de um conjunto de habilidades, métodos e práticas que visam o desenvolvimento e potencialização do capital humano. Além disso, busca impulsionar os diferentes talentos e características daqueles que compõem os times.

Desde sua criação, o conceito de recursos humanos tem passado por mudanças referentes à forma de tratar e lidar com funcionários. Isso acontece por causa das transformações nos modelos de liderança e gestão em geral, que antes eram muito mais vinculados a hierarquias. Atualmente, elas visam aproximar o líder de seu liderado, de forma que a gestão valorize e nutra o talento. 

Além disso, os recursos humanos estão integrados em todos os setores da empresa. O que permite que os profissionais dessa área consigam atender as demandas dos colaboradores, mediar conflitos e criar um ambiente propício para o desenvolvimento pessoal e profissional. Dessa forma, os objetivos da gestão de RH são selecionar, gerenciar e guiar os funcionários no sentido que a empresa quer caminhar. As funções de adquirir, desenvolver e reter talentos podem ser realizadas por uma pessoa só ou um departamento especializado. Isso vai depender do porte e do setor financeiro do negócio.

Como a Gestão de Recursos Humanos é aplicada na prática

A gestão de recursos humanos tem o intuito de proporcionar um alinhamento entre as políticas do RH e a estratégia da empresa, que deverá ser posta em prática pelos funcionários. Ou seja, mesmo que você acumule essa responsabilidade além da gestão geral do negócio, é possível implementá-la, pois ela compartilha os valores da empresa, os objetivos a serem alcançados, além dos seus prazos e métodos.

Após esse alinhamento, o RH é responsável por investir no crescimento pessoal e corporativo dos funcionários. Por meio de gerenciamento de performance, essa área mede quais pontos podem ser melhorados nos integrantes das equipes, ao analisar os progressos dos KPIs da empresa.

Conceito de gestão remota de negócios com um empresário segurando um tablet mostrando análises e gráficos conectados Vetor grátis

Com essas informações, os recursos humanos trabalham comportamentos individuais e em grupo por meio de práticas motivadoras. Por isso, nessa área, é importante possuir boa capacidade de lidar com pessoas. Além disso, a calma e firmeza na hora de mediar negociações e conflitos é essencial, razão pela qual o gestor em RH deve ser qualificado para montar planejamento estratégico, programas de qualidade de vida no trabalho, avaliação do clima de trabalho, entre outros.

Algumas de suas funções também englobam recrutamento e seleção de pessoal, cargos e salários, benefícios e gestão de carreiras. Em geral, os profissionais de recursos humanos podem trabalhar em diversos cargos, como consultor interno, especialista em salários, treinamentos e responsabilidade social.

Como é o mercado dos Recursos Humanos?

Trabalhar com RH virou uma função estratégica, pois o profissional passa a ser parceiro de todas as áreas do negócio e precisa estar alinhado com seus objetivos.

A Gestão de Recursos Humanos é ampla, interessante, desafiadora e a toda conectividade que vivemos tem exigido que os profissionais se tornem mais participativos e multidisciplinares dentro das organizações. Desse modo, as empresas estão reconhecendo cada vez mais a importância de ter um profissional que conheça políticas de gestão de pessoas para a formação de equipes de alta performance.

Ainda, a complexidade da legislação trabalhista brasileira também faz com que as empresas sintam necessidade de um especialista. As oportunidades são inúmeras, já que as empresas buscam mais assertividade na escolha dos seus colaboradores.

Salários 

Os profissionais de RH não têm um piso salarial único em todo o Brasil. De acordo com o Guia de Profissões e Salários da Catho, é possível descobrir a média salarial de alguns cargos. O cálculo é das médias salariais pagas aos empregados de quatro grandes setores da economia – Indústria, Comércio, Construção Civil e Serviços. Confira a média de 8 áreas de atuação (valores atualizados em 2021):

  • Técnico em Recursos Humanos: R$1.492;
  • Assistente de Recursos Humanos: R$1.767;
  • Supervisor de Recursos Humanos: R$4.008;
  • Analista de Recursos Humanos: R$2.701;
  • Consultor de Recursos Humanos: R$3.964;
  • Coordenador de Recursos Humanos: R$4.131;
  • Gerente de Recursos Humanos: R$7.283;
  • Diretor de Recursos Humanos: R$21.411.

Benefícios da Gestão de Recursos Humanos

Esse setor vem ganhando espaço no ambiente empresarial nos últimos tempos, tornando-se vital para muitas organizações. Isso porque ele trabalha com foco nas pessoas, buscando ajudá-las a alcançar o melhor resultado. Veja agora 5, de muitas, vantagens de ter essa área na empresa:

  • Contratações mais assertivas: a gestão de pessoas garante que o processo seletivo seja mais eficiente. Desde a divulgação da vaga nos locais corretos até a entrevista mais produtiva, a área procura identificar pontos que estejam alinhados à cultura organizacional.
  • Aumento da motivação e da produtividade: quanto mais satisfeito o colaborador estiver, mais produtivo e contributivo ele será para o crescimento da empresa em que trabalha. 
Motivação de crescimento pessoal. ambições de carreira, mentalidade pró-ativa, definição de metas. homem planejando grandes realizações, aumentando as habilidades de liderança. Vetor grátis
  • Melhora do clima organizacional: a aplicação de boas práticas pelo RH mostra o valor de cada profissional e como suas atividades interferem nos resultados como um todo. Isso promove a redução de conflitos entre funcionários e gestores e impacta na motivação e na qualidade de vida.
  • Retenção de talentos: ao implantar treinamentos, capacitações, planos de carreira e benefícios, a empresa começa a ser vista com bons olhos pelos profissionais. Assim, aumenta o interesse em atuar ou permanecer na empresa por parte dos colaboradores. 
  • Alinhamento de objetivos empresariais: os trabalhadores precisam saber o que se espera deles. A partir de um alinhamento, as metas organizacionais e individuais trilham o mesmo caminho, impulsionando as pessoas ao alcance de tais propósitos. Por meio de ações, como comunicação, eventos internos e feedback, a empresa melhora o  engajamento do time.

4 tendências dos Recursos Humanos

Por causa das mudanças do mercado, todos os setores estão em constante evolução. E claro, os Recursos Humanos não ficariam de fora dessa. As novas tendências do RH visam diminuir mais a distância entre empregador e colaborador. Contribuindo, assim, para melhorar as relações de trabalho e estimular um ambiente mais confortável e seguro para se trabalhar. Separamos 4 tendências do RH para você conferir!

  1. Big Data: essa área que estuda como analisar e tratar um grande conjunto de dados gera diversas oportunidades para vários setores. Os profissionais de recursos humanos podem cruzar inúmeras informações nessa base de dados. Isso causa mais praticidade, eficiência e controle para o RH estudar os candidatos e os já colaboradores da empresa.
  2. Gamificação: os processos de seletivas, testes de perfil, feedbacks, dentre outros, ficam mais dinâmicos e atrativos utilizando mecânicas de jogos físicos e digitais.
Fluxograma plano de princípios de motivação para gamificação Vetor grátis
  1. Trabalho em equipe: pode parecer clichê falar sobre trabalho em equipe. Mas aqui nos referimos, principalmente, aos times multidisciplinares. Ou seja, os colaboradores, além de dominarem sua especialidade, também aprendem e usufruem de técnicas de áreas diferentes. Neste caso, o RH tem grande papel em estimular um lugar em que as decisões podem ser tomadas colaborativamente. 
  2. Jornada de trabalho flexível e home office: com a onda dos freelancers e home office, os Recursos Humanos precisam ficar atentos em flexibilizar as jornadas de trabalho. Afinal, agora o foco é adaptar o horário de trabalho à vida pessoal e não ao contrário. 

É possível perceber, portanto, que os Recursos Humanos são uma área crucial para qualquer negócio. Se você melhora a imagem da marca, por causa de uma cultura que se preocupa com seus colaboradores, isso chama a atenção de possíveis funcionários. Quem não gostaria de fazer parte de um negócio que afeta positivamente o mercado e o lado pessoal e profissional da equipe?

Caito Maia é um dos grandes empreendedores que, com a preocupação na gestão de pessoas, gera um valor imenso. Muitas pessoas querem fazer parte da equipe da Chilli Beans, seja no lado operacional ou de vendas. Isso porque Caito sabe que uma empresa não existe sem colaboradores. Então, suas ações voltadas para que os funcionários estejam engajados por um objetivo comum é crucial para a Chilli Beans. 

Gestão de pessoas é um dos muitos pontos abordados por Caito Maia em seu Estudo de Caso. Em “Rockstar” você tem a oportunidade de aprender desde criação de marca até como transformar seus colaboradores em fãs. Aproveite nossos 7 dias grátis e aprenda muito com a expertise de Caito!