Empreendedorismo

First Class: a importância de se mover por um sonho

5/03/2015 • por meuSucesso .com

O resultado financeiro não pode ser o motor que move a iniciativa

Se você tem um projeto e pretende tirá-lo do papel com o objetivo de ganhar dinheiro, talvez seja melhor rever seus conceitos. Obviamente, todo negócio precisa gerar lucros e prosperar, e um bom empreendedor precisa ter consciência disso. Mas o resultado financeiro não pode ser o motor que move a iniciativa. É o que defende a empreendedora Ana Fontes, que conduziu a First Class desta semana no meuSucesso.com.

Para Ana, o elemento chave para qualquer empreendedor precisa ser o sonho. É o propósito que ele tem, ou seja, o desejo de gerar impacto sobre a vida das pessoas que deve movê-lo. Nesse sentido, ela ressalta algumas perguntas que você deve se fazer antes de pensar em criar um negócios:

  • Para que você quer empreender? 
  • O que empreender significa para você? 
  • Qual o impacto do seu negócio na sua comunidade? 
  • O que esse negócio significa para sua família?
  • Como esse empreendimento vai impactar sua própria vida?

Ana ressalta que empreender é, antes de tudo, sonhar. E, sobre esse aspecto, ela faz uma observação interessante. "Sonho não tem tamanho. Você pode sonhar pequeno, sonhar médio, sonhar alto. Mas o trabalho será o mesmo. Então, sonhe grande", destaca a empreendedora.

Nesse processo de sonhar e colocar a mão na massa, Ana Fontes ressalta a importância de agregar outras capacidades à de sonhar e ter um objetivo claro, que precisam ser valorizadas pelo empreendedor. São elas:

Resiliência - "Trata-se da capacidade de errar e continuar no caminho. Quando algo abater, você continuar motivado a fazer de novo e não desistir", explica.

Força - Diz respeito a "ter firmeza no propósito, estar bem consigo e organizar bem as pessoas à volta. Você não vai conseguir resistir aos problemas do dia a dia se não for forte", afirma. 

Como exemplo de quem iniciou com um sonho e hoje é uma empreendedora de sucesso, Ana Fontes citou Sofia Esteves, fundadora da Cia de Talentos e que é o case do qual esta First Class faz parte. Ela lembrou que a empresária, inicialmente, tinha como objetivo se capacitar para ajudar crianças abandonadas, fundando um orfanato. Essa primeira motivação já revelava o propósito central de Sofia, que era trabalhar para ajudar pessoas.

Para ver a aula completa, acesse: https://meusucesso.com/conhecimento/cursar/first-class-15/?aula=86

Comentários