Inovação e TI

O que é uma startup?

23/04/2014 • por meuSucesso .com

Uma startup é um grupo de pessoas à procura de um modelo de negócios repetível e escalável, trabalhando em condições de extrema incerteza

Toda empresa em seu estágio inicial é uma startup? Startup é apenas aquela que consegue crescer rapidamente?  Afinal, o que é uma startup? Apesar de existirem diversos conteúdos divulgados pelos veículos de comunicação, essas três perguntas são constantes para muitas pessoas que desejam se aprofundar no assunto.

E as dúvidas são completamente compreensíveis. Afinal, como o termo é relativamente novo, é possível encontrar variações sobre o seu conceito. De modo geral e já respondendo os questionamentos acima, uma definição parece comum entre especialistas, investidores e envolvidos com a área: uma startup é um grupo de pessoas à procura de um modelo de negócios repetível e escalável, trabalhando em condições de extrema incerteza.

Isso quer dizer que a empresa precisa ser capaz de entregar o mesmo produto novamente em escala potencialmente ilimitada e sem muitas customizações ou adaptações para cada cliente (repetível); que ela possa crescer em receita, mas que isso não impacte nos custos de manutenção ou em seu modelo de negócios (escalável); e que não há como afirmar se o projeto irá realmente dar certo (cenário de incerteza). Ou seja, nem todas as empresas em estágio inicial são startups e tampouco apenas aquelas que crescem rapidamente. 

Startups precisam ter preocupações como qualquer outra organização: envolvem clientes, fornecedores, sócios, logística, marketing e produto, e esses elementos devem ser administrados de maneira sistêmica e estratégica.

O termo

O termo startup começou a ser popularizado a partir de 1996, quando houve a bolha da internet. Muitos empreendedores com ideias inovadoras encontraram possibilidades de crescimento e financiamento para os seus projetos. Google, Apple e Facebook são alguns exemplos de startups que se desenvolveram e hoje estão solidificadas no mercado.

Não é vida fácil 

Com diversos cases de sucesso divulgados, o termo virou sinônimo de negócio lucrativo e possibilidade para qualquer um que deseja virar um empreendedor. Em suma, foi promovida a propaganda de que empreender é fácil e que é uma alternativa tranquila ao emprego fixo. Isso gerou uma onda motivacional onde aspirantes a empreendedores pagavam para ouvir o que gostariam de ouvir. Afinal, bastar ter uma boa ideia e conseguir o investimento, que os resultados virão, certo? Longe disso.

"Empreender não é fácil. Criar uma startup não significa ter uma ideia, juntar um time e procurar investimento. É provar a si mesmo com números, um dia de cada vez, que a estratégia de hoje está convertendo mais vendas que as anteriores e os custos não estão crescendo na mesma proporção", afirma Yuri Gitahy, presidente da Aceleradora e investidor.

De acordo com Junior Borneli, vice-presidente do clube de investidores Angels Club e empreendedor há 10 anos, alguns pontos são fundamentais para quem deseja desenvolver uma startup. “Para levar o projeto adiante é importante ter afinidade com a inovação, persistência e muito conhecimento técnico acerca da atividade que se pretende desenvolver e do setor em que se deseja atuar”, conclui.

Conteúdo desenvolvido pelo Administradores.com exclusivo para o meuSucesso.com

Comentários