Pessoas

Deixe fluir, deixe emergir - por luciana Kimi

8/12/2015 • por Luciana Kimi

Aprenda a respeitar o ciclo natural das coisas e não deixe a ansiedade tomar conta de você

Há muito se fala sobre emergência… mas de fato você sabe o que é?

Há dois significados: ato ou efeito de emergir e situação grave, perigosa, momento crítico. Bom, vamos conversar sobre a primeira opção, isto é, aquilo que emerge.

Aprendemos há muito que se desejarmos o sucesso, temos que ter tudo sob controle, isto é o plano perfeito, detalhado nas minúcias… podemos dizer que ok, organização não mata ninguém.

O convite aqui não é para abandonar as práticas já aprendidas, mas para experimentar outras novas, que podem trazer um certo desconforto.

Por exemplo, se você for o síndico do seu prédio, que tal não fazer a pauta da próxima reunião? Aliás por que não substituir as reuniões formais por encontros informais, como um jantar colaborativo, onde há a possibilidade de todos se conhecerem?
Isto te parece contraproducente? Reflita, mesmo na sua empresa, é bem provável que a maior parte das boas ideias vêm das paradinhas de café, da conversa do almoço, de ambientes que não estão tão organizados ou formatados com as pautas restritoras de fluxo.

O Raul é um amigo, que sabiamente não organizou, mas incentivou e interagiu com as pessoas para que os "jantares de condomínio" fossem materializados, com um único objetivo: fazer as pessoas conversarem mais, se conhecerem mais e trocarem mais ideias.

No dia que eu fui convidada para conhecer, os grupos se auto-organizavam ora para conversar da família, ora para conversar sobre trabalho, ora (pasmem) para conversar sobre o condomínio.

E acredite se quiser, sabe aquela reunião chata de condomínio? Houve uma transformação no decorrer daquele ano, pois os condôminos compartilhavam tanto nos jantares mensais que a reunião era uma mera formalidade de racionalizar todas as ideias já discutidas, trocadas, amaciadas e evoluídas entre vinho, cerveja e uma boa comida.

Karla é uma mãe que insistiu no modelo colaborativo para organizar uma festa. O que se observou na sequência, foi o emergir de habilidades e competências até então desconhecidas pelos próprios participantes daquele grupo, sinergias complementares e conhecimento específico.

O que a Karla tem em comum com o Raul? Ambos abdicaram da posição “chefe da cadeira", aquela cunhada pelo nome do cargo que ocupamos, ambos deixaram que as lideranças situacionais fluissem, ambos não se incomodaram com as transformações que se apresentaram, não houve a necessidade de darem a palavra final, de estarem sempre certos.

O TED do Steve Johnson “De onde vem as boas ideias": https://www.youtube.com/watch?v=vMRAD46-ZAM é bem inspirador, mostra como boas ideias se conectam.

E faça como o Raul e a Karla, deixe fluir, deixe emergir.
“A sorte favorece mentes conectadas."

Comentários

Quem escreve

Luciana Kimi

founder em THEMPERO - cocriação, arte e inovação

É especialista em Gestão Colaborativa, Design de processos e negócios. Entende que a vida é uma prática de constante transformação, por isso mantém o ayurveda como filosofia e a paixão pela dança e pela arte como fontes de inspiração. É mãe de uma menina linda, atualmente seu maior tesouro

POR Luciana Kimi

Deixe as pessoas em paz

0 0