Pessoas

Quanto mais complicamos as coisas, mais elas escapam das nossas mãos

14/04/2015 • por Alice Salvo Sosnowski

“A simplicidade é o último grau da sofisticação”

Você já parou para pensar no excesso de questões complexas que temos a resolver todos os dias? São informações que se multiplicam em progressão geométrica numa velocidade impressionante. Mudanças de contexto, tecnologias digitais, aumento da competividade que impactam negócios e desafiam profissionais e empresas.  

Na administração, as teorias de gestão tradicionais não dão conta de responder à crescente complexidade. O grande desafio, portanto, é mudar nosso modelo mental para um patamar que vai além da lógica linear cartesiana. É preciso buscar novas respostas, tomar decisões ágeis e assertivas e encontrar a simplicidade em meio a tantas exigências. 

Um dos maiores pensadores com esta abordagem é o designer John Maeda que foi professor do MIT por 12 anos e é autor do livro “As leis da simplicidade”. Considerado uma das pessoas mais influentes do século XXI, o expert defende que a simplicidade é uma ferramenta estratégica para enfrentarmos a realidade complexa. 

Na sua obra, Maeda propõe dez princípios para balancear simplicidade e complexidade. Começa por (1) reduzir, (2) organizar e (3) economizar tempo; em seguida, fala do conhecimento, sobre (4) aprender e (5) entender as diferenças e o (6) contexto; depois, a ideia é valorizar a (7) emoção e a (8) confiança; e, por fim, aceitar o (9) fracasso de que algumas coisas não podem ser simples. Essas nove diretrizes apontam para a décima lei, que concentra a essência de toda a teoria: (10) “A simplicidade consiste em subtrair o óbvio e acrescentar o significativo”. 

É por isso que a frase “A simplicidade é o último grau da sofisticação” - atribuída a Leonardo Da Vinci ou John Sculley – é tão difícil de ser aplicada em sua essência. A simplicidade não é uma tarefa fácil. É necessária muita energia criativa para simplificar e dar sentido às coisas. E este trabalho, em última instância, depende das pessoas.

Dá um certo alívio saber que as soluções simples para este mundo tão complexo virão de nós, seres humanos, capazes de encontrar significados e propósito em tudo o que fazemos. Então, fica a dica: vamos simplificar! Nossos negócios, nossa vida, nosso pensamento, nossas ações. 

Conte aqui: como você tenta simplificar sua vida no dia a dia?  Compartilhe! 

Comentários

Quem escreve

Alice Salvo Sosnowski

Líder de Conteúdo em meuSucesso.com

Jornalista, empreendedora e mentora de empresas e startups. Líder de Conteúdo na plataforma meuSucesso.com. Criou há seis anos o blog O Pulo do Gato, que tem a missão de inspirar profissionais a inovar e descobrir seu potencial empreendedor.