Pessoas

Que caminho seguir? Escolha o seu qualquer que seja a circunstância - por Paulo Campos

24/02/2016 • por Paulo Campos

A sabedoria na hora de escolher vai além da intuição eestá relacionada ao seu comportamento e mentalidade que ditam a direção que ser seguida

Em 2016, mais do que em qualquer outro ano recente, você terá pouco poder para escolher o que irá acontecer, mas poder total sobre a maneira como irá reagir. Aproveite esses dias de início de ano para definir suas expectativas, usar os seus pontos fortes, valorizar a sua rede de contatos e, principalmente, tenha bons pensamentos.

Há uma antiga lenda indígena em que um velho Cherokee está ensinando a seu neto sobre a vida:

- Uma terrível luta ocorre dentro de mim todos os dias. Uma luta entre dois lobos. Um é mau: é raiva, inveja, arrependimento, ganância, arrogância, culpa, ressentimento, mentira e ego.

O menino ouvia.

- O outro é bom: é alegria, paz, amor, esperança, serenidade, humildade, bondade, empatia, generosidade, verdade, compaixão e fé.

O neto refletiu a respeito e perguntou ao avô:

Qual lobo vencerá?

O velho Cherokee respondeu simplesmente:

Aquele que eu alimentar.

O poder de escolher a forma de pensar e reagir fará toda a diferença nesse conturbado ano que te espera. Pessoas que conseguem realizar grandes mudanças e bons resultados usam um comportamento com base em três pontos. Primeiro, há um compromisso: decidir se envolver e tentar fazer parte da solução. Depois, tem o controle: lutar para manter um espirito de resolução, em vez de resignação. E enfim o desafio: encontrar meios de usar a crise para se fortalecer, desenvolver a resiliência e crescer.

Ano passado conheci, por meio da plataforma meuSucesso.com,  o Geraldo Rufino - brasileiro e empreendedor - e ouvi uma frase bastante inspiradora: "nessas épocas de crise lembre-se: ninguém rasga dinheiro! O dinheiro apenas muda de dono e cabe a você descobrir onde a grana está e o que você pode fazer para atender a quem possui", disse ele.

Aqui vai uma dicaduka: estabeleça um horário à noite para desligar seus aparelhos eletrônicos – celular, tablete, computador – e deixe-os fora do seu quarto. Desconectar-se do mundo digital ajudará você a se reconectar com sua sabedoria interior, sua intuição e sua criatividade. Ao acordar de manhã, não comece seu dia consultando as muitas informações que seu smatphone tem para você, reserve alguns minutos – acredite, você tem esse tempo – para respirar profundamente, rezar, sentir gratidão ou definir a sua agenda pata o dia.

Comentários

Quem escreve

Paulo Campos

Professor em Insper

Tem 20 anos de experiência em soluções de aprendizagem (Ensinar, Aprender e Liderar). Desde 2000 já realizou mais de 1.800 palestras para 80 mil pessoas nos temas relacionados ao comportamento humano nas áreas de liderança, aprendizado de adultos e gestão de pessoas. É Mestre em Psicologia da Educação/PUC, Pós-graduado em Marketing e Comunicação/ESPM.