Pessoas

Você não é nem a Alice nem a Chapeuzinho Vermelho

8/12/2014 • por Márcio Iavelberg

É preciso saber planejar-se para que os projetos não se tornem um conto de fadas

Uma passagem que ficou famosa na estória de “Alice no País das Maravilhas” é a que diz que se não sabemos para onde queremos ir, qualquer caminho serve.

Os caminhos nem sempre se mostram perigosos logo no início. Vale lembrar a estória da Chapeuzinho Vermelho. A caminhada começa num ambiente gostoso, arejado e florido. Aparentemente, é o caminho mais curto para se alcançar o objetivo. Na estória, o perigo acaba se apresentando quando já é tarde, quando é impossível de tentar voltar atrás.

Na vida real também é assim. Muitos empresários saem andando, tomando decisões, comprando, vendendo, contratando e arriscando-se sem antes terem feito um mínimo de planejamento do objetivo que esperam alcançar e em quanto tempo. De quanto terão que investir de tempo, esforço e dinheiro em seus negócios e se um dia terão o retorno esperado. Ou até de quais riscos estão correndo e de que maneira poderiam evitá-los.

Isso acaba facilmente sendo comprovado pelas estatísticas desastrosas que acompanham as pequenas e médias empresas, onde cerca de 40% delas fecham suas portas antes de completarem dois anos de vida.

É muito bom, sim, ter um fogo interno, um espírito empreendedor, sangue nos olhos; como se diz. Mas tão importante quanto isso é fazer uma lição anterior, montar um planejamento.

Tentar pensar em todos os itens possíveis de como ganhar dinheiro e onde gastar o dinheiro. Qual o público que vai comprar o seu produto ou serviço, quanto vai pagar, qual a melhor opção tributária para sua empresa, investimentos com máquinas, quem você precisa ter na equipe, estrutura física, estoque e quanto, no que você vai ser bom, no que não vai ser bom, o que pode te derrubar no meio do caminho, entre outras coisas a pensar.

Com esse pequeno guia, que acabou de ler no parágrafo anterior, já pensado e respondido, chega o momento de arregaçar as mangas e partir para a guerra. As estratégias já estarão criadas e você já terá pensado nos diversos planos “b´s”, que poderão ser requisitados a qualquer instante.
Agora sim, você está posicionado para ir  a uma direção certa, provavelmente de sucesso.

Comentários

Quem escreve

Márcio Iavelberg

Sócio em Blue Numbers Consultoria Empresarial

Graduado em administração de empresas, com MBA em Gestão Financeira pela USP e Especialização em Direito Tributário pela FGV/SP. É sócio da Blue Numbers Consultoria Financeira, que presta serviço para pequenas e médias empresas. Tem trabalhos realizados em países como Argentina, México, Chile e Colômbia, além do Brasil. Atua como colaborador de artigos de administração e finanças para revistas e sites Exame PME, Você S.A, Investidor Individual, Portal IG, site CanalRh e site Portal Educação, entre outros. Escreveu o livro "Como administrar seu consultório e suas finanças pessoais"