Na fase de transformação da cultura é importante promover encontros sazonais com os times para alinhar a visão, além de apresentar os dados e compartilhar os propósitos da empresa.


Antes de mais nada, que tal entender melhor o que é a cultura de uma empresa? A cultura corporativa é o conjunto de hábitos e crenças estabelecidos por meio de normas, valores, atitudes e expectativas compartilhados por todos os membros da organização. É o pensar e agir que existe em uma corporação. A formação de uma cultura corporativa tem uma série de nuances que influenciam a sua construção. Há confluências e divergências entre correntes doutrinárias sobre quais são os elementos, fatores, processos e procedimentos na formação de uma cultura organizacional.

Quando chega o momento de fazer uma mudança na cultura da empresa, é preciso um olhar focado nessa estratégia, simplesmente circular um memorando indicando que a partir de então as coisas serão diferentes, não vai funcionar. Mais do que qualquer coisa, a cultura da companhia precisar estar na forma de pensar e agir dos colaboradores e isso não acontece do dia pra noite. A liderança é papel fundamental nesse processo de transformação de mindset, puxando os times pelo exemplo de conduta. Implementar uma nova cultura é um trabalho dia após dia e deve começar de cima. Planejamento para executar é essencial para que essa transformação aconteça de forma efetiva.

Antes de mais nada, para começar a pensar em uma mudança de cultura organizacional, é preciso estabelecer a atuação em três etapas:

  1. Regulamentação – estabelecer as normas de forma escrita;
  2. Educação – capacitação e treinamento dos colaboradores;
  3. Reconhecimento – uma forma de incentivar o novo comportamento.

Como fazer uma transformação de cultura?

Logo de cara podemos ressaltar que uma mudança de cultura, inevitavelmente virá acompanhada de tecnologia, mais do que nunca, o digital apoia essa transformação. O ritmo dessas mudanças está mais acelerado do que nunca e falar em aceleração é falar em tecnologia, não é mesmo? Mas, para começar a pensar numa transformação de cultura, vamos lá:

  1. Defina os objetivos dessa mudança, usando inclusive a cultura atual para exemplificar o que precisa ser alterado;
  2. Imagine tudo que fará parte da nova cultura;
  3. Defina uma cúpula estratégica para liderar o processo;
  4. Compartilhe a visão com todos os colaboradores com clareza;
  5. Monte um cronograma dividido em etapas; 
  6. Procure tecnologias que possam contribuir na integração dos colaboradores;
  7. Foco na comunicação efetiva, uma comunicação sem ruídos é fundamental no momento em que as mudanças começarem.

É importante lembrar que uma transformação de cultura visa a mudança de mindset dos seus funcionários e para que isso aconteça, as diretrizes devem ser claras e estarem na cabeça das pessoas, fazendo com que seus comportamentos sejam coerentes com o que ‘pensa’ a companhia. Deixar claro o que está acontecendo também impede que rumores e boatos se espalhem de forma negativa, criando receios e medos infundados nos colaboradores. Por isso, o papel da liderança nesse momento é crucial para uma condução eficiente.

Às vezes pode surgir por parte de alguns gestores aquele questionamento de que em time que está ganhando não se mexe, por isso, toda mudança tem uma carga de inovação. Uma transformação desse gabarito exige tomada de riscos e postura para que novos hábitos da empresa não voltem à tona com o discurso de que ‘sempre foi assim’.  De que forma, então, promover essa mudança de mindset dentro da empresa?

  1. Os colaboradores precisam de investimento em capacitação, fomente uma cultura de aprendizado constante na organização;
  2. Promova uma equipe ágil e eficaz para a disseminação do ‘novo’;
  3. Use base de dados, o big data está totalmente inserido em uma transformação de cultura implicando em uma gestão com base de informações;
  4. Potencialize a confiança dos funcionários com um alinhamento claro de expectativas;
  5. Mensure resultados e colha feedback regularmente.

Na fase de transformação da cultura é importante promover encontros sazonais com os times para alinhar a visão, além de apresentar os dados e compartilhar os propósitos da empresa.

Mudança de cultura é um dos temas do segundo episódio do novo estudo de caso do meuSucesso, que traz a trajetória brilhante cheia de propósito de Daniel Castanho, com a Ânima Educação. Um grupo que se especializou em aquisições e turnaround, ganhou o Brasil promovendo a transformação cultural de instituições de ensino que, ao serem adquiridas pela Ânima, precisavam passar por uma grande mudança cultural para que a virada das empresas rumo ao crescimento acontecesse. São muitos desafios, erros e acertos compartilhados. 

Por isso, em ‘Tempo de virada’, o aluno vai aprender com o próprio empreendedor, Daniel Castanho, como transmitir o propósito aos stakeholders, os desafios de implementar uma nova cultura em uma empresa em situação delicada, como monitorar a nova cultura e muito mais! É conteúdo exclusivo, especialmente preparado para ajudar naquilo que você, empreendedor, precisa fazer no seu negócio! Não dá pra perder, né? Ainda não é assinante? Experimente grátis por 7 dias!

Aline W de Paula