Finanças

Como fazer o balanço patrimonial da sua empresa

15/12/2014 • por meuSucesso .com

Veja como fazer balanço patrimonial da sua empresa. Clique aqui e descubra a maneira certa de fazer o balanço patrimonial.

Define-se como balanço patrimonial o levantamento que se faz dos ativos e passivos da empresa. Como ativos, entendem-se bens e direitos que possam ser convertidos em valores monetários. Já os passivos são obrigações e dívidas. E ambos são fatores fundamentais para compreender o patrimônio da organização e, consequentemente, fazer um balanço fidedigno.

O balanço patrimonial, necessariamente, deve representar o retrato da empresa em uma data específica. Por isso, diz-se que se trata de uma demonstração estática. Ou seja, apresenta a situação contábil, financeira e econômica da companhia em um momento exato.

É importante mencionar que o balanço deve apresentar um resultado de patrimônio líquido. Trata-se da diferença entre total de ativos e os passivos e é ele que serve como principal critério para determinar a situação em que se encontra um negócio.

Não há uma proporção considerada ideal para a estrutura patrimonial de uma empresa, como percentuais de ativos fixos em relação ao caixa ou as dívidas de curto prazo em relação às de longo. O ideal é que se conheça o negócio para saber de todas as suas necessidades.



Como chegar lá

Para realizar um balanço patrimonial preciso, é importante, antes de tudo, saber o que considerar. Pensando nisso, elaboramos um passo a passo dos elementos que devem ser analisados. São eles:

  1. Determine o período do balanço patrimonial
  2. Faça o levantamento do ativo da empresa
  3. Faça o levantamento do passivo da empresa
  4. Faça o levantamento do patrimônio líquido
  5. Some todos os elementos do balanço patrimonial


Ativos - Nesse grupo, estão os ativos circulantes (disponibilidades, contas a receber de clientes, impostos a recuperar, instrumentos financeiros de curto prazo, estoques, despesas do exercício seguinte) e os não circulantes, que se dividem entre realizáveis a longo prazo (valores a receber, instrumentos financeiros, crédito junto a sócios, entre outros), investimentos (participações em coligadas, em controladas e outros investimentos permanentes),  móveis e imóveis (terrenos, prédios, máquinas, equipamentos etc.) e intangíveis (marcas, patentes, pesquisas e afins).

Passivos - Aqui, incluem-se os circulantes (contas a pagar a fornecedores, obrigações trabalhistas, obrigações tributárias, empréstimos e financiamentos etc.) e os não circulantes (empréstimo e financiamentos de longo prazo, contas a pagar a fornecedores de longo prazo, contingências trabalhistas de longo prazo etc.).

Por fim, você chegará ao patrimônio líquido, que será seu capital social e todas as suas reservas, já abatidos os prejuízos acumulados e as ações de tesouraria. Outra maneira simples de calcular, já que você já tem em mãos os valores dos ativos e passivos, é subtraindo esses últimos dos primeiros. Ou seja: ativos - passivos = patrimônio líquido.

 

Importância do balanço patrimonial

A principal utilidade dessa peça contábil é revelar a situação financeira e patrimonial de uma empresa em um determinado período. Balanço patrimonial é uma importante ferramenta de análise gerencial, e os empresários que conseguem interpretá-lo podem extrair inúmeras perspectivas sobre o negócio, e projetar cenários futuros nos planejamentos financeiro e estratégico da companhia.

O balanço patrimonial é considerado uma das demonstrações mais importantes que a contabilidade fornece à gestão e administração de uma empresa. Além de ser imprescindível na análise financeira e patrimonial das empresas, o balanço é uma exigência legal prevista no Artigo 1.179 do Código Civil Brasileiro de 2002. Ou seja, todo negócio legalmente constituído deverá, sob pena de sofrer sansões, apresentar o seu balanço patrimonial dentro das normas.

 

Os benefícios do balanço patrimonial

Com balanço patrimonial em mãos, é possível analisar toda a estrutura da empresa, como identificar se há muito ou pouco dinheiro disponível ou se está com muitas dívidas. Além disso, identificar se há muito recurso imobilizado em ativos fixos que possuem pouca liquidez quando comparados aos investimentos.

O balanço patrimonial irá fornecer todos os insumos necessários para a tomada de decisões. É através dele que os gestores podem observar, analisando a linha do tempo da empresa, a capacidade de endividamento, lucratividade, investimento e crescimento.

Em casos de processos judiciais, as demonstrações contábeis são usadas como meio de prova a favor da empresa. A perícia contábil pode ser solicitada quando houver desentendimento entre os sócios, com a finalidade de esclarecer eventuais dúvidas e, também, em ações trabalhistas.

 

Conceitos básicos para entender o balanço patrimonial

Para entender melhor a estrutura e como chegar ao resultado de um balanço final, alguns conceitos básicos fazem parte desse meio contábil.

  1. Livro Razão - Registra as contas contábeis, mostrando créditos, débitos e saldos. A diferença básica entre o Livro Razão e o Livro Diário é que o primeiro é um registro sistemático e, o outro, cronológico.
  2. Grau de liquidez - É o prazo no qual os ativos podem ser transformados em dinheiro.
  3. Curto prazo/longo prazo - São ativos e passivos de curto prazo todos os que podem ser transformados em dinheiro ou quitados até o final do ano seguinte. São de longo prazo os ativos e passivos que só podem ser transformados em dinheiro ou quitados depois do final do ano seguinte.
  4. Apuração do Resultado de Exercício  - DRE - uma ferramenta contábil que compara receitas, despesas e resultados.

Saiba mais sobre 'O que é balanço patrimonial' acesse aqui! E, também, sobre exemplos de balanço patrimonial, clicando aqui. 

Experimente por 7 dias grátis

Conteúdo Administradores.com especial para o meuSucesso.com.

Aprenda sobre finanças no meuSucesso.com. Experimente por 7 dias grátis.

Comentários