Finanças

Mitos do dinheiro: ele é um meio ou um fim? - por Roberta Omeltech

22/10/2015 • por Roberta Omeltech

Coluna nova! Roberta Omeltech, consultora e sócia-diretora da Omeltech Desenvolvimento, dá dicas de finanças pessoais!

Olá queridos leitores, todos estão bem?

Hoje no meu primeiro texto para o meuSucesso.com quero falar de um assunto muito importante para a maioria das pessoas: dinheiro!

Começo propondo uma reflexão: o que o dinheiro é para você? Um fim ou um meio?

Ao longo desta minha jornada como Coach e Palestrante na área de Finanças Pessoais pude perceber uma confusão do real significado do dinheiro. O papel-moeda não é um fim por si só, você não deseja ter uma reserva financeira pelo simples fato de acessar o seu bankline e ficar admirando os valores economizados, mas sim pela tranquilidade e segurança ao sinal de algum imprevisto.

Você não trabalha pelo dinheiro, você trabalha para se alimentar bem, para proporcionar conforto para a sua família, e assim sucessivamente.

Independente se você é colaborador em uma empresa ou um empreendedor, tenha propósito no que você faz, sonhe alto, tenha objetivos bem definidos, são eles que vão sustentar o seu planejamento e suas decisões e não o simples fato de ter dinheiro, ele vem com o “suor do seu trabalho”.

Quero lhe propor uma nova reflexão: como anda o controle das suas finanças?

Muitas pessoas me dizem: “preciso ter mais dinheiro para controlar” e geralmente eu respondo: “você precisa controlar para ter mais dinheiro”.

Controle orçamentário e decisão de consumo se resumem em hábitos. No começo vai ser chato, provavelmente você achará um tédio fazer conciliação bancária, mas posso te garantir, depois de algum tempo, isso vira hábito e você passa a fazer com mais naturalidade.

As suas decisões de consumo entram nos dois tópicos falados acima, para deixar de consumir algo hoje, que lhe parece muito tentador, você precisa de metas fortes e bem traçadas, caso não tenha, provavelmente você consumirá hoje e adiará a realização dos seus objetivos.

Para consumir com sabedoria você precisa ter controle, de quanto poderá pagar, e não comprar para depois dar um “jeitinho” de pagar.

Fique ligado nas próximas publicações, falaremos ainda sobre a importância de separar pessoa física de jurídica,  reservas financeiras e muito mais.

Comentários

Quem escreve

Coach, Consultora, Palestrante e Facilitadora nas áreas de Educação Financeira e Empreendedorismo. Sócia-diretora da Omeltech Desenvolvimento, empresa do ramo de Educação Corporativa, referência no Desenvolvimento de Líderes, Academia de Vendas e Marketing, Modelos de Influência, Planejamento Financeiro e Desenvolvimento de Estagiários.

Mais Colunas