Pessoas

Como fazer um plano de cargos e salários

6/10/2014 • por meuSucesso .com

Confira dicas que podem ajudar na hora de planejar esses aspectos

O plano  de cargos e salários é um guia para a gestão de pessoas de uma empresa. Ele especifica e determina funções correspondentes a cada posição de trabalho, bem como as remunerações equivalentes, como se pode imaginar pelo nome. Esse plano deve ser claro em relação às regras que estruturam o organograma dos funcionários, servindo para orientar tanto os colaboradores naquilo que precisam realizar, quanto os líderes, naquilo que podem cobrar deles. É uma forma de colocar em um mesmo esquema as principais informações referentes a todas as posições de trabalho da empresa.

A vantagem da existência do plano de cargos e salários é real tanto para gestores quanto para funcionários. Para os primeiros, o benefício é saber claramente o que podem ou não exigir dos colaboradores, bem como ter por escrito quais são as suas respectivas obrigações. Isso evita desentendimentos e protege tanto o líder da equipe como quem a compõe. 

Assim, entre os principais objetivos de elaborar um plano de cargos e salários estão: o equilíbrio entre funções, através da definição de cada uma (de forma que o desempenho de cada colaborador seja maximizado); a organização da estrutura de pessoas da empresa, facilitando sua gestão; o esclarecimento dos critérios adotados em relação aos salários correspondentes aos cargos; a definição de jornadas de trabalho, horas extras, gratificações etc. Tudo isto com o objetivo último de harmonizar e estruturar a gestão de pessoas.

Estabelecida a sua importância é hora de saber como fazer um plano de cargos e salários. É possível fazer isso de várias maneiras e utilizando diversos modelos - uma tabela de cargos e salários, por exemplo. Para um primeiro passo, se a empresa já possui um organograma dos funcionários, o trabalho inicial já está adiantado. A partir daí é preciso reunir os gestores e atribuir a cada posição estabelecida no organograma, as funções e especificações salariais correspondentes. Para isto - e este pode ser o segundo passo - é importante consultar sindicatos e realizar pesquisas para determinar os salários iniciais para cada vaga oferecida, de forma que o valor esteja de acordo com o mercado, com a complexidade do trabalho realizado e com a realidade da empresa.

Depois, é preciso definir efetivamente os planos de cargo: quais são as etapas pelas quais o funcionário precisa passar para avançar na carreira dentro da empresa, o que é esperado em cada uma dessas etapas, quais os requisitos e em quanto tempo ele pode alcançar este ou aquele status de responsabilidade na função. É função dos gestores analisar sua gama de colaboradores e encaixá-los dentro do plano. Avaliações de desempenho podem ajudar a definir o lugar de cada um dentro da organização, bem como proporcionar visões em curto, médio e longo prazo de onde cada um dos funcionários pode chegar. Assim, a gestão de pessoas se torna mais produtiva e eficaz.

Conteúdo Administradores.com especial para o meuSucesso.com.

Comentários